Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Síndrome de Asperger ou Call of Duty: o que teria causado o massacre em Connecticut?

Por em 21 de dezembro de 2012
emCiência Miscelâneas relacionados      
Mais textos de:

Site
  • http://www.facebook.com/people/Maurício-Antunes/100000124749089 Maurício Antunes

    E começou a estupidez de relacionar violência aos jogos eletrônicos

    • http://blog-do-lucho.blogspot.com/ Lucho

      Eu ia falar exatamente isso. Até que demorou para que começassem a fazer essa correlação de bosta entre joguinhos e violência.

  • http://www.facebook.com/people/Wagner-Felix/661933705 Wagner Felix

    Tenta sugerir a proibição de venda legal de armas nos EUA, e você amanhece com a boca cheia de formigas. Kakakakka

    • Bruno Rocha

      KAKAKAKAKA

      Ta bom, o maconhero comunista do cursinho de filosofia

  • Eduardo Rocha

    Uma conta básica que NINGUÉM faz quando culpa um jogo: número de jogadores x crimes cometidos tendo o jogo como referência. Só esta conta de 4 série deveria ser o suficiente para que esta burrice deixasse de prosperar. Mas acho que é do ser humano culpar tudo – armas de grosso calibre, jogos violentos -, mas culpar o criminoso mesmo é raro.

    Jogos como Call of Dutty, Battlefield, GTA tem alguns milhões de jogadores e tentam atribuir uma estupidez ou um crime ao jogo? Em pleno século XXI? Gostaria então que explicassem os massacres feitos no século X, ou mesmo no começo do século passado.

    Sobre a venda de armas, dizer o que, no Brasil comprar uma arma legalmente é quase impossível, porta-la na rua então beira as raias da loucura. E os índices de violência aqui é 3x MAIOR que nos EUA. Se tivesse um massacre deste por dia nos EUA ainda teria uma índice MENOR que no Brasil.

    Sobre a pena de morte, sou como você. Acho que não deve ser o Estado e o ser humano com as falhas que temos a decidir quem vai ou não morrer. A perpétua é infinitamente melhor. E muito mais dolorosa para o apenado. Um marginal de 15 anos passar outros 60 / 70 anos preso é um prazer muito grande. No Brasil, infelizmente, poucos cumprem pena de 30 anos (que é o máximo no Brasil). Aqui, em banania, quem tem tino para o crime esta feito.

    • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

      Acho que pena de morte deveria ser aplicada apenas em quem pratica prevaricação ou se aproveita de cargos publicos pra roubar e ter lucro. Policiais bandidos, politico corrupto e toda essa corja que faz nosso país piorar mais.

      O resto da população prisão perpetua apenas pra quem tem mais de um homicidio nas costas ou um historico grande de violencia. Todo o resto sou a favor de manter os mesmos 30 anos.

      • Bruno Rocha

        Legal, eu posso estuprar uma criança e à esquartejar que só pego 30 anos! E ainda tenho redução por bom comportamento. Isso e advogados e juízes pilantras!

        Enquanto isso, na China

        Tráfico de Drogas = Pena de morte.

        Adorei!

    • http://www.facebook.com/sboorbou Samuel Santiago

      o problema de penas perpétuas é que isso gera um gasto de nossos impostos que sinceramente eu não quero pagar. a prisão como é hoje só beneficia o presidiário…. sou a favor de colocar esses caras em campos de concentração, trabalhos forçados e deixa-los morrer de exaustão ou com uma doença venérea qualquer. Lembrando que nos campos nazistas eles faziam cálculos para ter certeza que não tinham gastos com o detento… deveria ser o mesmo no brasil.

      • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

        Wat? Pare de se masturbar vendo salve jorge…
        Não esquece que existem pessoas que foram condenadas a perpetua que não praticaram crimes e decadas depois acabaram sendo absolvidas.
        prisão beneficia presidiario? vc ja entrou em uma prisão?

      • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

        Prisões deveriam ter areas para trabalho sim. Mas não forçado e sim pra melhor vida pros presos. Com violencia voce so gera mais violencia.

        • http://www.shimatai.com.br Wagner Shimatai

          Tem um ditado no exército brasileiro que diz: “Só a violência gera a compreensão”. Acho a maior verdade, pois as pessoas só aprendem depois que tomam porrada, seja física ou na vida.

          • http://www.facebook.com/people/André-Francisco/100000838183590 André Francisco

            Você está justificando que “Só a violência gera a compreensão” num artigo sobre um massacre numa escola de crianças. Coerência, pra que tê-la.

          • http://www.shimatai.com.br Wagner Shimatai

            Não me referi ao massacre e sim ao trabalho em presídios. Ou será que você é a favor de sustentar um bando de delinquente no presídio com nossos impostos?!

            Acho que todos os presidiários deveriam trabalhar, seja para conhecer um novo ofício ou na marra mesmo, para produzir em troca da “moradia”.

            Já dizia o deputado Sivuca: “Bandido bom é bandido morto”.
            E eu digo mais: “Direitos humanos para humanos direitos”. E marginal pra mim não é humano direito, é escória e deve ser tratada como tal. Que pelo menos produzam em prol da sociedade e de si mesmo.

          • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

            Espero nunca ver voce sendo preso sem ter culpa… como milhares de pessoas no rbasil.

          • http://www.shimatai.com.br Wagner Shimatai

            Não acredito em milhares, mas em algumas centenas.

            E para ser acusado de alguma coisa, precisa de no mínimo algum envolvimento ou suspeita, coisa que jamais alguém vai ver isso de mim.

            Se as pessoas no Brasil fossem menos complacentes, teríamos um país melhor.

            Vai no Bangu I aqui no RJ e pergunta se alguém é culpado. Aposto contigo que 100% vai dizer que é inocente.

          • Felipe Antunes

            Nossa, eu estou lendo isso mesmo?

      • Eduardo Rocha

        Defender o direito das santas é fácil, complicado é defender o direito das putas. O problema da pena de morte, como falei, é no caso de erro. O que mais vemos é erro no Judiciário americano, imagina no brasileiro.

        • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

          Tem acerto no judiciário brasileiro?

          • Bruno Rocha

            Sou contra pena de morte por ser um sofrimento indolor e rápido.

            Bom mesmo é eles passarem o resto da vida nos bueiros de merda que são nossas penitenciárias. À exemplo da Rússia, o cara prefere se matar à ir pra cadeia naquele país.

      • http://edulacerda.tumblr.com/ edulacerda

        Se você acha que nossas masmorras beneficiam presos, e tem este tipo de pensamento sobre como deve ser o sistema prisional… Você é um protótipo do fascista.

        PS: Você é religioso?

        • Bruno Rocha

          Eu sou ATEU e gostaria SIM que as prisões fossem masmorras fétidas cheias de urina e fezes, assim esses caras teriam o resto da mísera existência vivendo num verdadeiro inferno. Quem mandou matar!? Quem mandou estuprar!?

      • http://www.facebook.com/evertonmj Everton Mendonça

        Prisão só beneficia presidiários???
        PQP, comentário do nível daqueles que lemos num G1 da vida…
        E esse exemplo dos campos de concentração nazista? Sei não hein…

    • Tejobr

      Essa questão dos números é um ponto importante. Só que os sentimentos falam mais que a razão, nas avaliações. Quantos abusos infantis ocorrem sem que saibamos? Quantas crianças desaparecidas todos os anos ainda estão vivas?

      Se quiser matar alguém compre um carro…tem tanto assunto nesse pais de merda.

      O problema é que quem tem a posse de armas não está nos protegendo. Portanto, o ideal da civilização não está funcionando corretamente. E se continuar assim, vou querer pegar o meu tacape.

      Outra questão importante é o nosso sistema legal. Ainda não precisamos de pena de morte ou perpétua. Temos que começar cumprindo o que esta determinado. Bom comportamento você tem que ter antes, para não cometer crimes, e não depois. Ele teve bom comportamento? Ótimo: vai ser tratado um pouco melhor lá dentro. Pois do jeito que está somos uma piada.

      Quanto valeu a vida da Daniella Perez: 6 anos!

      !

      • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

        6 anos de pena né? Pq ele mal ou bem ficará marcado por isso. Fora a familia que sofre hostilidade mesmo não tendo nada a ver com o crime. A coisa não é preto e branco tbm nao.

        • Tejobr

          Marcado? É suficiente para você que alguém fique apenas “marcado” se matarem alguém que você ama? Você vai é querer que o mundo se f…

          Família do infrator sofrendo hostilidade é mais uma das cagadas do sujeito.

          Nos primórdios o sujeito era expulso da aldeia. “Rala Peito”. Infringiu gravemente as leis, não pode ficar no nosso meio. Não temos obrigação de alimentá-lo.

          Nossos presos tem até direitos sexuais…

          • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

            Concordo com você. Tenho um exemplo bem próximo de assassinato e imagino que qualquer pessoa que tenha passado por tal situação não concorda com a maneira como as punições acontecem no Brasil e posso dizer por mim ao afirmar que o sistema brasileiro é no mínimo ridículo.
            O criminoso ficar marcado? Acho pouco para alguém que tirou a vida de outra pessoa e além disso, como ficam as marcas na família da vítima? Com isso ninguém se preocupa, né?

          • Bruno Rocha

            O Brasil é um país de macacos!

            Aqui bandido é coitadinho e vítima é a culpada, afinal, quem mandou existir!?

            Esse país comunista ensina todos os dias que ser pobre é uma justificativa válida para cometer crime, ainda mais se for negro, o “afro coitadismo”. Ahhhh, eu sou pobre, vou matar e estuprar porque tenho ódio dessa sociedade.

      • Carlos Magno GA

        “E se continuar assim, vou querer pegar o meu tacape.”

        Mudando de assunto, eu fico pensando que, do jeito que as coisas estão no Brasil, vou ter que armar os meus filhos: academia e artes marciais. Vai ser a única defesa que eles terão.

        • Bruno Rocha

          Se você matar um bandido que tenta de matar, você é que vai preso, e a polícia ainda tem ameaça.

          Uma vez vi um taxista ser assaltado, ele e os amigos correram atrás do bandido e pegaram ele na porrada. Amarraram o cara e chamaram a polícia. Chegando lá, mandaram soltar os bandido, que saiu dando risada e foi embora. Os taxistas foram presos e acusados de agressão e carcere e privado.

          Eu odeio a Polícia. Ela só serve pra proteger esse estado Socialista.

          • Carlos Magno GA

            Um(a) adolescente desarmando um bandido e quebrando o braço dele em uma tentativa de estupro não é exatamente uma agressão.

          • Bruno Rocha

            Bandido não rouba sozinho, só nos filmes eles fazem essa burrada. Ai você segura ele e o compensar da um tiro na sua nuca. A maioria das vitimas de assalto por reação são mortas pelo comparsa. Se o cidadão, ao invés de segurar o cara,já desse um tiro, até o comparsa ia correr.
            Eu sou armamentista, mas para mim, armas não são exatamente para matar bandidos, e sim para dissuadi-lo. Todos os meus tios do interior tem espingardas e rifles. Quem é louco de entrar na casa de uns caipiras desses?

          • Carlos Magno GA

            Eu não estou falando exatamente de assalto à residência. Mas é como naquela frase “sucesso é quando o preparo encontra a oportunidade”. Quando um dia eu tiver filhos, quero matriculá-los desde cedo na escola de artes marciais.

            Uma mulher versada em artes marciais pode se defender de um pequeno grupo de homens desarmados ou um homem armado com faca. Se você souber fazer um rolamento pode se defender de um empurrão por trás ou minimizar o dano de uma queda de 2 metros de altura.

            Sinceramente, espero que meus filhos nunca passem por essas situações, mas quero que eles estejam preparados e saibam se virar. Você trabalha com o que tem à mão, se eu dispor de uma arma e seu uso for necessário para defender os meus entes queridos ou a minha pessoa, não vou pensar duas vezes em resolver o problema com “aplicações de chumbo”. :-)

    • http://edulacerda.tumblr.com/ edulacerda

      A quantidade de armas legais e sua relação com as estatísticas de violência se mostra quando comparamos dados específicos, como violência domestica, acidentes, e casos de massacres.

      Quanto a prisão perpétua e castigo, se for para pensar que a função da pena é só essa então é muito fácil pensar em algo mais cruel como tortura, trabalhos forçados. É uma discussão que não quero ter.

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100002159139900 Victor Hugo Bueno

    Na minha opinião a facilidade em se adquirir uma arma não tem nada a ver com o massacre. Particularmente sou a favor da legalização da posse para civis. está provado que nos estados americanos onde a venda para civis é liberada, que o índice de criminalidade é baixo, é só irem pesquisar e comparar com os estados onde a venda é proibida e também comparar com países como o Brasil. A fórmula é simples: O meliante vai pensar duas vezes antes de tentar assaltar um cidadão sabendo que pode muito bem tomar um tiro de uma Smith & Wesson Magnum 500 (essa belezinha aqui http://img.photobucket.com/albums/v202/zer04evr/Guns/500Magnum.jpg) no meio da fuça e se dar muito mal, ou seja, o cara pode ser doido mas não é burro, ele sabe que a chance de visitar G-zuis é muito alta ao tentar molestar qualquer cidadão que vive em um estado onde a venda de armas é liberada, com isso a criminalidade cai. E o massacre? foi uma tragédia, sim claro, totalmente lamentável… mas o que a galera que é contra o armamento (lembre-se ai daquela campanha com artistas da globosta fazendo a pombinha com a mão, enquanto residem em condomínios de segurança máxima, hipocrisia é mato) não entende, é que esse Doente Mental iria cometer esse massacre de um jeito ou de outro, se a aquisição de armas por civis não fosse liberada, ele iria arrumar armas no mercado negro, é assim que funciona. A culpa não é do estado, que libera o armamento para seus cidadãos se protegerem, e sim de um DOENTE que resolveu que seria legal matar um monte de criancinhas inocentes. Já sei que vai ter um monte de “Glórias Pires e sua mãozinha da paz” dizendo que “ah se não fosse liberado ele não teria matado”… teria sim PORRA! de uma forma ou de outra ele iria fazer o que fez.

    • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

      Existem pesquisas que falam que a taxa de homicidios em residencias que tem armas é 3 vezes maior.

      • Carlos Magno GA

        No livro Freakonomics o autor cita: a probabilidade do seu filho morrer em uma casa com piscina é muito maior que em uma casa com armas. O livro inteiro é praticamente sobre desmentir pesquisas.

        Nessa pesquisa que você cita, os autores retiram os vieses para fazer a comparação? É diferente você comparar uma casa sem armas em uma região sem violência com uma casa onde o dono, com motivos bem fundamentados, compra uma arma para proteger sua família.

        É mais ou menos como o caso da Sibutramina: o remédio tem grandes chances de causar problemas de coração, mas é recomendado em situações nas quais o risco de você ter complicações pela obesidade é maior que o do remédio.

        Em uma região muito violenta, a posse de arma é mais benéfica que maléfica. E, na dúvida, não tenha piscinas em casa :-).

        • http://www.facebook.com/mareaturbo Ednei Monteiro

          Com certeza Magno! Vide meu comentário das pesquisas que dizem que gatos morrem menos quando caem de andares mais altos.

          Lott, antes do autor do Freaknomics escreveu um livro somente sobre as estatísticas e pesquisas sobre armas em residências. Nas cidades em que aconteceram o crime migrou de área. Bandido sabendo que pode ter resistência busca outro momento para assaltar. Nos EUA esses psicopatas escolhem escolas e faculdades por serem zonas livres de armas. É garantido que vai poder fazer o maior número de vítimas possível. O maluco que tentou num shopping, depois de matar dois foi confrontado por um cidadão armado. Ao ser confrontado desistiu do massacre e cometeu suicídio. Escolas para esses lobos é um pasto cheio de ovelhas sem cães de guarda.

          • Carlos Magno GA

            “Nos EUA esses psicopatas escolhem escolas e faculdades por serem zonas livres de armas. É garantido que vai poder fazer o maior número de vítimas possível.”

            Deram justamente essa sugestão nos EUA: armar as escolas. Imagino quando artes marciais for habilidade essencial para professores :-).

            http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2012-12-21/lobby-de-armas-dos-eua-quer-policiais-armados-em-escolas-para-deter-violencia.html

          • http://www.facebook.com/mareaturbo Ednei Monteiro

            Deveriam fazer ao menos como fizeram em algumas faculdades que passaram a ter policiamento armado. Quando era mais novo estudei em escola públicas de regiões mais pobres. Se não tinha um policial na escola, tinha marginal assaltando aluno na porta da escola ou invadindo as salas. Uma vez invadiram a sala de aula em que eu estava quando eu tinha uns 12 anos. Hoje quase todos os dias ouvimos falar de mortes em escolar brasileiras. Mas parece que de 1 em 1 e distribuído pelo Brasil não dá o IBOPE de um Realengo. O assunto morre nas páginas de cada jornal local.
            No Brasil se não tem policial na escola ou a escola não é um forte, sempre temos casos de morte, estupro, agressões. Mas o nosso psicopata mesmo, prefere matar pingado na rua, pois não existe ninguém para pará-los.

          • http://www.facebook.com/EdimarEstevam Edimar Pacheco Estevam

            Fizeram isso em Israel após uma onda de ataques terroristas à escolas nas décadas de 70 e 80 e parece ter dado certo. Terrorista agora sabe que entrar numa escola israelense é garantia de bala na cara.

          • Hesiodo Ascra

            Armar eu não sei, mas talvez seguranças ajudassem. Um shopping tem muito mais gente (supondo que esse seja um critério usado por tais malucos), mas tem gente treinada para fazer segurança…

      • Eduardo Rocha

        Vou dar de barato que seja 100% verdade isto. A escolha deve ser do cidadão e não do Estado.

        • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

          Sim e não. Precisa vender fuzis ou automaticas pra alguem?
          Deveriam limitar pra armas mecanicas e que para serem usadas precisam ser montadas e desmontadas com frequencia

          • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

            Aí voltamos ao problema: tudo o que é proibido ao cidadão é permitido ao bandido.
            A paz se da pelo fato do bandido não conseguir saber o nível da sua reação

      • http://www.facebook.com/mareaturbo Ednei Monteiro

        Essas pesquisa são iguais aquelas que dizem que os gatos que caem dos andares mais altos têm menos chance de morrer dos que os que caem dos andares mais baixos. A tal pesquisa dos gatos foi feita em clinicas veterinárias. Pense, quem leva o gato à clínica veterinária depois de uma queda? Aqueles cujos gatos cairam de andares mais altos. Na clínica você não tem as estatísticas dos gatos que cairam dos andares mais baixos e não precisaram sequer do atendimento.
        As pesquisas de taxas de homicídio em residências com armas são do conjunto de ocorrências registradas. Muitas resistências que deram certo não geram ocorrência. Meu pai já pôs marginal pra correr graças a arma que ele tinha. Não registrou ocorrência. Pesquisa com espaço amostral errado dá nisso.

        • Carlos Magno GA

          Você pode fazer uma pesquisa de armas em residências desde que retire os viéses No livro de economia que a minha faculdade usa tem o exemplo da correlação entre cinzeiros e câncer de pulmão: mais cinzeiros, mais câncer, mostrando a diferença entre correlação e causalidade.

          No caso dos gatos caindo de prédios, as pesquisas já mostraram que o “pico de morte” é em torno do sétimo andar. Acima disso o gato tem tempo de aplicar estratégias de velocidade terminal, abaixo disso o gato não se machuca com tanta gravidade (em termos estatísticos, vai que o muro tem lanças). Apenas olhando as estatísticas, como você mostrou, você só tem metade da estória.

    • O. Matutino

      Tem toda a questão cultural do americano e sua arma. Eles não começaram a se armar pra combater a “alta taxa de violência”… um cenário desses provavelmente causaria massacre generalizado O.o. O americano se armou pra se proteger e proteger o próprio país, as armas estão intrincadas na cultura/história dos Estados Unidos… acho inválida essa comparação da questão da liberação do armamento.

      • http://www.facebook.com/profile.php?id=100002159139900 Victor Hugo Bueno

        Fala Matutino, então…
        “O americano se armou pra se proteger e proteger o próprio país…”

        “O americano se armou pra se proteger…”

        Então, basicamente é onde quis chegar.
        A partir do momento que o bandido SABE que o cidadão está se protegendo, ele irá pensar duas vezes antes de fazer alguma besteira.

        • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

          Ou vai montar um plano de roubo e chegar matando.

        • http://www.facebook.com/beth.abreu Beth Abreu

          Peraí. Eles se armaram em 1700 e vovó inglesa, pra caçar, pra explorar, se defender de índio, de bandidos (esses existem em qualquer época) e, mais importante, pra matar inglês que chegava na sua casa e barbarizava geral. É dessa época a idéia de que todo colono americano tinha de ter porte de arma. Aqui no Brasil isso não aconteceu pq nossa independência foi dirigida pelas elites, não pelos colonos. Vamos colocar contexto histórico! A Segunda Emenda americana diz: “Sendo necessária à segurança de um Estado livre a existência de uma milícia bem organizada, o direito do povo de possuir e usar armas não poderá ser impedido.” Essa frase data de 1787, não de anteontem.

          • Hesiodo Ascra

            Eles podem ter se armado no ano 100… Fizeram isso para se defender do estado e enquanto o estado continuar roubando eles não vão confiar sua segurança totalmente a esse estado. A única diferença dos EUA para outros países é que eles sabem para que o estado serve.

    • Eduardo Rocha

      É fácil ser contrário a armas, se dizer da paz tendo segurança portando… armas…

    • http://www.facebook.com/profile.php?id=1316217857 Lúcio Wiborg

      E lembrando que aqui no RJ ocorreu um massacre desses numa escola em Realengo, mesmo não sendo mais permitido a emissão de porte de arma para civis já há algum tempo.

  • O. Matutino

    Ok, eu concordo que não é por causa do jogo que alguém vai sair matando por aí e o facil acesso às armas contribui bastante pra esse tipo de coisa.
    Mas hoje tudo o que EU SEI sobre combate, movimentação, táticas e principalmente armamento eu aprendi jogando video games. Acredito que esse seja o unico ponto de “culpa” do jogo, esse conhecimento PRIMARIO.

    • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

      Que poderia ser obtido tbm por livros como os de tom clancy.

      • O. Matutino

        Exatamente, poderia. E com essa afirmação você provavelmente concorda que seria basicamente o mesmo tipo de conhecimento, correto?

        • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

          Sim jovem.

    • Tejobr

      Estou vendo que não passou pelas forças armadas ou ainda não fez 18 anos.
      O saber sobre combate, movimentação etc é desejável em qualquer país, mesmo em tempos de paz. Sem entrar em méritos.

      • O. Matutino

        Sem dúvida, concordo. Mas até mesmo para um garoto diagnosticado síndrome de Asperger?

        Repito, novamente, que não concordo com o tom da notícia, só tento pontuar onde um jogo poderia ter alguma “culpa”.

        • Tejobr

          O caso do garoto é indiscutível. Se, realmente, ele tem problemas mentais e a mãe fornecia armas e treinamento, a mãe também tinha sérios problemas mentais. Parece que essas duas facetas foram os catalizadores.

          A questão aqui são os jogos. Se o cara tem problemas e propensão, ele mata e pronto. Do contrário teríamos que coibir filmes, jogos, sites etc

  • http://twitter.com/cgasparetto Carlos Gasparetto

    Bomba! Encontrada uma cópia rara de Wolfenstein 3D, de 1939. Parece que Hitler jogava. A Interpol investiga se o jogo não foi a causa da 2ª guerra mundial.

  • Carlos Magno GA

    Agora a pergunta: eles pegaram o tempo de jogo dele no Steam? no Raptr? Quanto tempo ele passava jogando Call of Duty em comparação com Terraria? Será que o jogo favorito dele não era World of Warcraft?

    Se a polícia for investigar o meu computador, vai encontrar Battlefield 3, Metro 2033, Dead Space, Max Payne, Crysis, entre outros. Mas disparado os jogos que eu mais jogo (pelo menos no último ano) é Minecraft, Skyrim e a série Assassin’s Creed. E não terminei nenhum deles, diga-se de passagem.

    Alguém vai lançar algum estudo relacionando Minesweep a psicopatia? Ou suicídios com Paciência?

  • http://twitter.com/christianocombr Christiano

    que texto mal escrito. triste.

    • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

      ja perdeu a graça escrever isso cara.

    • Rafael Vasconcelos

      Esse não está. Você quer só trollar mesmo.

      • Felipe Antunes

        Tá sim. só que o assunto é interessante, Mas ta ruim , com argumento vazios e fugas de tema absurdas. Mas o cara ta melhorando, isso é o que vale.
        Tá na hora de criar seu próprio estilo cara, Pare de tentar imitar o cardoso, com ele funciona com você não.

        • http://www.facebook.com/mareaturbo Ednei Monteiro

          O problema aqui é que vários tentam imitar o Cardoso em alguns textos. E para isso tem que ter bagagem, mais experiência de vida mesmo para usar o sarcasmo, citações. Enquanto o tempo não vem, o melhor é criar um estilo condizente com o que se sabe e conhece.

    • Eduardo Rocha

      Nossa como você argumenta bem. Estou impressionado. Colocou o articulista no chão com seus argumentos tão bem fundamentados.

    • http://www.facebook.com/profile.php?id=100002159139900 Victor Hugo Bueno

      Que tentativa de trollagem mais sem graça.
      De fato o Yeltsin já escreveu muito texto fraco, mas ultimamente ele tem evoluído muito, um exemplo é esse texto. Mostra que ele tem maturidade em aceitar críticas e procurar melhorar, ao contrário de outro escritor desse blog, que não vou citar o nome mas não sabe lhe dar com críticas.

  • http://www.facebook.com/people/Aleandre-Da-Silva-Costa/100000014529639 Aleandre Da Silva Costa

    Realmente a culpa e a facilidade como se compram armas nos EUA, afinal quem comete esses crimes não são bandidos que compram armas ilegais igual no brasil, são cidadãos que compram legalmente armas nas lojas. Como a industria das armas fatura alto lá e financia muitos políticos e difícil aprovar uma lei ante armas. Mas pra mim o correto era a pessoa apenas usar uma arma caso comprovasse que tem necessidade disso, como policiais, juizes, promotores, no geral pessoas que tem sua vida ameaçada por bandido, e mesmo essas pessoas precisariam passar por exames frequentes de sanidade e se abusassem de álcool ou qualquer droga perderiam o porte. Arma não é brinquedo, e sinceramente essa de querer culpar a industria de jogos, sem mesmo culpar a literária e de filmes pra mim e só estrategia pra tirar o foco do real problema, que é a industria de armas. Se a industria de jogos começar a financiar campanhas nos EUA tenho certeza que a situação se reverte.

    • Eduardo Rocha

      É mesmo, a culpa é da facilidade com que se compra armas?? Então explica porque no Brasil, com uma população praticamente desarmada, tem índices de crimes 3x maiores do que nos EUA onde a população é tão armada…

      • http://www.facebook.com/people/Aleandre-Da-Silva-Costa/100000014529639 Aleandre Da Silva Costa

        São situações diferentes, estou falando da situação dos EUA, no brasil as causas são diferentes. Aqui e dificil comprar uma arma legalizada. Aqui o cara compra uma arma que vem contrabandiada do paraguay pra assaltar, sequestrar, coisa que vem das mazelas socias, falta de educação, cultura e saude. Nos EUA existem mazelas sociais, mas dos massacres que comentamos nesse contexto se falam de pessoas com boa vida socio-economico, que geralmente sofrem de bullying, e provavelmente se tivessem dificuldade de acesso as armas nos seus ataques de furiam chegariam com o taco de bayseboll na escola e quebria uns colegas, mas não consegueria fazer um massacre. No brasil nos temos e uma guerra entre os bandidos que instituiram um poder paralelo e o brasil lega, o problema e outro. Não que eu esteja dizendo que o cidadão andar armado vai resolver, por que na maioria das vezes ele pode morrer por que assaltante pode aparecer sozinho, mas sempre tem outro dando cobertura. O problema no brasil não é a arma legalizada, mas sim as armas contrabandiadas que a policia federal não consegue apreender, ou faz vista grossa, e o trafico de drogas que da dinheiro pros bandidos se armarem.

      • http://edulacerda.tumblr.com/ edulacerda

        A ocorrência deste tipo de chacina é fartíssima no Brasil e em qualquer país com venda proibida de armas. Desconfio que o número de acidentes de armas de fogo e violência doméstica seguida de morte também seja menor. A facilidade de acesso a armas é mais ligada a este tipo de crime.

        Acredito que você saiba que boa parte dos homicídios no Brasil é ligada direta ou indiretamente ao tráfico de drogas.

  • http://www.facebook.com/chr.oliveira Christian Oliveira

    Vender uma pistola é muito diferente de vender um rifle usado pelo exército.

    O problema deve ser cultural, se não me engano, no Canada existe a mesma facilidade de acesso a armas e não me lembro de ter exisitdo algum massacre destes.

    • Rafael Vasconcelos

      O problema todo é educação e cultura.
      Até onde eu saiba, os EUA tem uma cultura que torna a vida de pessoas anti-sociais um inferno, principalmente na juventude. Não é dificil aparecer um entre milhares que vai inevitalvelmente peder a cabeça e querer vingança contra o mundo.
      Armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas. Mas se um cultura deixa o cidadão louco de ódio, ela não está pronta pra ter armas liberadas.

    • http://www.facebook.com/mareaturbo Ednei Monteiro

      E na China ocorrem massacres em escolas todos os anos. Acredite. Alguns ganham a mídia, outros não , pois o governo chinês impede que se noticie esse tipo de evento para não estimular. E adivinhem com o que um cara recentemente (no mesmo dia 14) feriu 22 crianças numa escola chinesa? Uma faca. E há casos noticiados de 8 morte num mesmo ataque. =/

      • http://www.facebook.com/franklin.weise Franklin Weise

        Tem algum link? Gostaria de ver isto aí…

      • http://www.dicaswp.com.br Yeltsin Lima

        Eu ouvi falar disso.

    • http://www.dicaswp.com.br Yeltsin Lima

      Acontece que, na maioria dos estados americanos, é como o @google-fd12e32a074da840e6279432f52e684b:disqus falou. Torna a vida de pessoas anti-sociais um inferno. Ou melhor: bullying aqui nos EUA é tenso, diferentemente de outros países.

      Por exemplo, até mesmo na Califórnia, que as pessoas são mais “cabeça aberta” acontece coisas do tipo. Por que? Cultura sim. Mas ainda creio que seja falha no sistema de saúde.

    • Hesiodo Ascra

      A população do Canadá é 1/10 da americana e o sistema de saúde deles é público.
      Eu nem estou dizendo (e nem discordando) que isso seja solução mas a tese do post é esta e não vi ela ser rebatida.
      Não fazer ‘ajustes’ deste tipo é o primeiro passo para cometer erros grosseiros, como querer comparar o sistema brasileiro de venda de armas com o americano (nos EUA varia de estado para estado mas na média por aqui comprar uma arma legalmente é muito mais complicado do que por lá).

      • Dom Octaviano Cavaleiro da Ver

        Agora querem que os trabalhadores paguem plano de saúde pra vagabundo. A solução seria colocar todos esses retardados num campo de concentração e deixá-los morrer de inanição.

  • Bicows

    E eu me lasquei todo… Vou ter que esperar mais pelo lançamento de StarCraft 2 heart of Swarm (ele também está na lista de games com lançamento adiado) por causa dessa mídia imbecil que não lê e investiga antes de publicar porcaria.

  • http://www.facebook.com/people/Luiz-Leonardo-Rodrigues/100001740756754 Luiz Leonardo Rodrigues

    Eu tenho asperger e jogo call of duty…meche comigo para você ver!

  • Eng. Mateus Pires Leite

    Overgrow… Saudade desse mapa.

  • Zilardo

    Falta amor.

  • Zilardo

    Para o mundo melhorar as pessoas precisam jogar + Journey

    • Carlos Magno GA

      só que não tem pra PC, nem todos os psicopatas tem videogame em casa. :-)

      • Zilardo

        Façamos uma campanha: troque uma arma por um console*
        .
        .
        * No caso por um PS3 para você jogar Journey e ser uma pessoa melhor para fazer deste um mundo melhor.

  • http://www.facebook.com/Jean.s.Franco Jean Franco

    Eu fico imaginando aqui em São Paulo onde a violência do transito é mortal o que aconteceria se facilitassem o porte de armas.

    • Bruno Rocha

      Provavelmente ia diminuir, já que ninguém teria coragem o bastente para amaçar outra pessoa sabendo que ela pode ter uma arma.

      É como na guerra fria, EUA e URSS tinham armas nucleares, então como a destruição seria mútua, melhor não arriscar, né!?

  • http://www.facebook.com/kidjapa Bruno Luiz Katzjarowski

    É bem simples, o pia tem síndrome de asperger, a mãe era viciada em armas, ele cresceu em um ambiente rodeado e inundado por armas desde a 1º infancia. O cara concerteza deveria se isolado socialmente na escola e com poucos amigos, e como por lá deve ser moda, sofria (o que não gosto de falar) bullying. O coitado deve ter se revoltado em alguma coisa e meteu bala.

    E pela mor de deus, tente utilizar menos a palavra “mental”. É comprovado cientificamente que não existe uma distinção entre corpo e mente. Mente é um termo psicanalítico, e é culpado por criar leis como aquela da palmadinha na criança leva à cadeia. O certo seria perturbação psíquica, mas no caso de asperger deve ser patológico, o que no caso é de cunho psiquiátrico, que de tão inteligentes também usam o termo “mental” ainda.

    • Marcio Oliveira

      Saúde Mental diz respeito a positiva qualidade cognitiva e emocional de um sujeito. Não se trata de um termo essencialmente psicanalítico porque as mazelas da alma, como chamavam na grécia antiga, referiam-se ao campo do mental e tratadas também como perturbações mágico-religiosas.

      A questão da cisão entre corpo e mente é uma questão de interpretação e não de conceito. Cito (REVISTA USP, São Paulo, n.43, p. 100-125, setembro/novembro 1999) – “O Conceito de saúde mental”

      • http://www.facebook.com/kidjapa Bruno Luiz Katzjarowski

        1999, estamos em 2012. E em todo o mundo o termo não entra mais. E no brasil saiu em 2008 depois de uma mudança radical no que diz respeito a psicologia no brasil.

        • Marcio Oliveira

          Bruno, perdoe-me mas tenho que discordar. Apesar da leitura citada ser de 1999, o termo é sim utilizado, mas não com o objetivo de denotar uma dicotomia (corpo/mente) visto os inúmeros artigos de 2012 onde tal termo é explorado. Basta buscar no Pubmed por “Mental Health”. Atualmente eu desenvolvo trabalhos de pesquisa junto ao Núcleo de Epidemiologia Psiquiátrica do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo. Os trabalhos desenvolvidos lá, assim como no GRUDA, e em outros núcleos que se localizam no terceiro andar, utilizam comumente tal termo. Além disso, há um intercâmbio muito interessante com outras universidades como Stanford, Genebra dentre outras. E como mencionei, a distinção que você comenta é uma questão de interpretação e não de conceito.

  • Leonardo Brito

    “As características de uma pessoa com Asperger são: dificuldade de interação social, dificuldades em expressar e processar emoções, interpretação muito literal da linguagem, dificuldade com alterações na rotina e comportamentos estereotipados.”

    o nome disso é PROGRAMADOR =/

    • Carlos Magno GA

      Tirando a parte de “comportamentos estereotipados”, me identifiquei totalmente com a síndrome :-).

      Certa vez passei a sexta-feira da hora que cheguei do trabalho até 5 da manhã de sábado escrevendo um programa de algorítimos genéticos, me divertindo horrores.

      • Nefertiti

        Tenho diagnóstico desta síndrome, e pela minha perspectiva, não há muita fundamentação empírica para atribuir à SA qualquer relação com o ocorrido. Todas as pessoas que conheci com o mesmo diagnóstico simplesmente se fecham para o mundo em momentos de crise. Há muitos casos de autoagressão e até suicídio, mas em 30 anos de tratamento, nunca vi uma agressão intencional, planejada. Acredito, não obstante, que o diagnóstico seja incorreto: pois muitas vezes casos de esquizofrenia ou personalidade esquizotípica são diagnosticados como Transtornos do Espectro Autista e vice-versa.

    • Zilardo

      E se estiver com dúvida que o nome disso é “programador” assista o documentário Indie Games: The Movie

  • http://www.facebook.com/mareaturbo Ednei Monteiro

    Pela teoria da influência dos jogos, o pessoal na China de jogar muito Alice Madness Returns, pois lá as chacinas são com facas. Já tiveram casos de morte de 8 crianças numa única escola, 22 feridas em outra e os casos não param. Ah, mas isso também coloca por terra tentar culpar as armas. É um conjunto de fatores, e acredito que a arma seja o menor aí. Pois se não forma com arma de fogo, vai ser com faca, machado, o que seja. Na China proibiram de se divulgar esses eventos na mídia para não estimular outros malucos. Nos EUA você tem os malucos, tem a liberdade de imprensa que permite que o assunto seja explorado ao máximo, e tem escolase faculdades onde não se podem entrar armado. O Cidadão de bem irá respeitar essa regra, o psicopata não. O psicopata que tentou num shopping baleou dois, aí um cidadão comum armado revidou. Aí o maluco cometeu suicídio. Por isso isso acontece principalmente em escolas e vira essa tragédia.
    Já no Brasil, não belicista. As escolas são muradas. Em muitas todo dia um aluno mata outro. E nosso psicopata pode virar bandido e matar um por semana, por mês, pois a justiça nunca irá alcançá-lo. Assim, com muito, mas muito menos armas, morrem muito mais pessoas no Brasil todos os dias.
    Qual é a cultura da violência? a nossa ou a deles? Lá se corre o risco em escolas de vez em quando. Aqui todos os dias uma chacina dessa ocorre nas ruas. =(

  • http://www.facebook.com/EdimarEstevam Edimar Pacheco Estevam

    Proibir armas não irá impedir que os bandidos tenham acesso à ela, mas irá impedir que o cidadão honesto que a usaria apenas para defesa pessoal a obtenha. Uma pessoa que quer matar alguém, se não conseguir acesso a uma metralhadora por vias legais, consegue no mercado negro e se mesmo assim não conseguir a metralhadora, vai tentar uma pistola, uma faca, uma espada ou até tentar matar a vítima na base da porrada. Proibindo ou limitando o acesso de um cidadão às armas, não irá deixá-lo mais seguro, pelo contrário. Ao defender a proibição do comércio de armas, você (o defensor da proibição, não o autor do artigo) deveria avaliar os efeitos que essa proibição causa e não o efeito que você queria que ela causasse. Eu defendo a paz e considero qualquer uso da violência (exceto para defesa pessoal quando a ameaça de agressão é iminente) uma completa imoralidade e barbaridade, porém não sou tão utópico a ponto de achar que proibir armas irá acabar com os crimes causados por armas de fogo. Eu sou um pacifista, mas quando minha vida estiver em perigo, gostaria de estar armado até os dentes para expulsar todo e qualquer violador que ousar tentar me ferir. Sem armas, sou apenas mais uma vítima em potencial.

    • Eduardo Rocha

      Tirar a arma da mão do cidadão é coisa de país covarde. País sério tira a arma da mão é de bandidos.

      • http://twitter.com/jobdiogenes Job Borges

        Quando ocorre a separação do Cidadão Comum e do Chamado Bandido,

        pelo que eu saiba ninguem nasce bandido.

        Caso, você não saiba o índice de mortes relacionadas roubo seguido de morte,

        é muito pequeno. Ou seja, esta teoria de se defender de bandidos é completamente sem sentido.

        Já o índice de mortes em residencias devido a conflitos passionais é alto.

        Ou seja, pesquise antes de tirar conclusões fáceis.

        • Hesiodo Ascra

          Muito pequeno quanto?
          alto, quanto?
          É óbvio que existem MUITO mais discussões e brigas do que assaltos ainda mais em um país desenvolvido. E ninguém discute porte de arma quando tem um crime passional (exceto se for de alguém famoso) só quando tem esses massacres perpetados por alguém com disturbios de comportamento.

        • Bruno Rocha

          Cara, entenda, armas para cidadãos, são como bombas atômicas para países, elas não servem para serem usadas, mas para assustar/intimidar/dissuadir. O fato de você ter e o bandido saber que você pode tê-la, já é o suficiente para causar uma mudança psicológica na mente de um bandido.

          Um bandido que sabe que naquele estado há pessoas armadas, ele seria dissuadido ou teria a coragem de agir reduzida, sabendo que se roubar um, qualquer outro cidadão pode estar armado e até, talvez, revidar. É nessa hora que se no Brasil tivesse arma, ladrão assim que roubasse, viraria peneira assim que desses às costas!

          Imagine que cena linda, um cara assalta uma estudante pra roubar o celular e em seguira 3 homens que estava perto sacam sua pistola cal. 38 e o bandido leva 9 tiros nas costas e 6 na cabeça. Que delícia. :)

          • JOTA

            Cena Linda?
            Uma pessoa é morta porque estava roubando um celular.
            Que poderia custar, sei lá, 2000 Reais.

            Bem, vamos usar a mesma lógica sua.
            “Ladrão bom é ladrão morto”
            Podemos de repente então mandar te caçar ou alguém de sua família que roubou softwares, tipo Photoshop CS6, no valor de 2600 Reais, ou AutoCad no valor de 3800 Reais.
            Ou Baixou filmes, música, etc.
            Como você se expressou acima bandido bom é bandido morto.
            Podemos começar com você ou sua família, amigos, para que sistema judiciário!

          • Bruno Rocha

            Sim, bandido é tudo coitadinho, a culpa é da vítima da sociedade opressoras racista e homofóbica mimimim Carl Marx é foda blá blá blá viva o socialismo.

            Sim, quero o direito de andar armado e matar se preciso for. A vida de um bandido vale menos do que a minha.

            Se não gosta, faça as malas e vá morar em Cuba.

          • JOTA

            Tu leu o que eu escrevi? não entendeu ? ou fingiu que não leu?
            Não falei de socialismo, não falei que ladrão é coitado.

            Tem dificuldades de leitura?
            Ta com problemas de cognição?

            Só disse pra aplicar o seu método de justiça em você e sua família.!!

            Olhe o computador, de seu irmão, de sua irmã, de seus pais e veja se tem softwares ilegais,
            se tem filmes, músicas baixados sem a devida licença.
            Vai e faz valer a sua justiça!
            Mate todos estes ladrões!
            Depois olhe seu computador e caso não esteja correto,
            faça o mesmo com você.

            Faça valer a sua justiça com sua família e você.

            Afinal, para você ladrão bom é ladrão morto!

          • Bruno Rocha

            Aqui tem Netflix e o Windows já vem com PCs.

          • JOTA

            E todos ! Digo Todos os software que você tem no seu e nos pcs de sua família tem licença?
            Tipo Photoshop, Autocad, MS Office, Nero, etc.
            E todas as músicas idem?
            O Windows já vem, virgula, vem nos notebooks.
            Alguns não vem.
            E além disso, quando as pessoas mandam “formatar”,
            colocam versões piratas.
            Será mesmo que tu e todos de sua casa passam pelo teste?

  • http://www.facebook.com/motosblog Daniel Ribeiro

    Yeltsin Lima, você está enganado a respeito das armas. As armas igualam as pessoas. Um mundo desarmado é um mundo onde os mais fortes prevalecem sobre os mais fracos. No Brasil o porte de arma é proibido, e por aqui morre MUITO MAIS gente do que nos EUA.

    Hoje as armas estão apenas nas mãos dos bandidos, e este é o motivo da violência por aqui ser tão grande. Bandido não segue lei, para ele não há problema nenhum em ter uma arma ilegal. Já o cidadão honesto só pode ter arma em casa, de baixo calibre, e não pode usa-la na rua, pois afinal o porte é proibido. Além disso, ela é cara, MUITO CARA. Uma pistola simples não sai por menos de 1800 reais.

    Nos EUA você compra armas com facilidade e preço baixo, e as pessoas não saem se matando por ai. Essa tragédia só é tragédia nos EUA, aqui no Brasil é razoavelmente comum morrer 26 pessoas em uma noite, afinal são 35 mil mortos por arma de fogo a cada ano, o que dá uma média de 95 pessoas por dia.

    Limitar o acesso as armas não é a solução. Na minha visão, o foco deve ser exatamente o oposto. Nos EUA esse tipo de chacina só acontece em escolas, pois nas escolas as armas são proibidas. Queria ver um atentado deste acontecer no centro de qualquer cidade. Logo o sujeito seria contido por outra pessoa armada. Mas em uma escola, onde só ele estará armado, ninguém será capaz de conter.

    Outra coisa: Irresponsabilidade da mãe do rapaz, que não cuidou adequadamente de suas armas e fez com que elas fossem parar nas mãos erradas. Se tem um culpado nessa história, é essa mulher. A arma não atira sozinha… Um objeto inanimado não pode ter culpa.

    • http://www.facebook.com/franklin.weise Franklin Weise

      “…as armas estão apenas nas mãos dos bandidos, e este é o motivo da violência por aqui ser tão grande.”
      Você omitiu que 50% de homicídios no Brasil são cometidos por cidadãos comuns e por motivos fúteis (ciúmes, briga de bar, futebol etc.). O brasileiro é violento por natureza, independente de ser bandido ou não, de ter arma de fogo ou não.

      • http://www.facebook.com/mareaturbo Ednei Monteiro

        O brasileiro tem uma mania de resolver tudo na porrada. Já vi num final de semana em Brasília registrarem nenhuma morte por arma de fogo, mas uma morte por pedrada (mulher que armou para o marido), uma em briga de bar com uma garrafa, outros duas ou três por faca. Sério.

        Um final de semana em que todos aqueles que se mataram foi sem arma de fogo. O que mostra que é o maldito extinto, mais álcool, mais ganância, mais ciúmes, mais algum problema mental…

        Um parente de um amigo foi morto com uma chave de roda. Bateu num carro, desceu para conversar, o trânsio parou, um outro motorista passou xingando, ele chutou o carro do cara que xingou ele e não tinha nada a ver com o acidente e o motorista desceu com uma chave de rodas e cravou na cabeça dele. Isso não é atitude de gente civilizada. É de uma ignorância sem tamanho.
        Fora os que são mortos ou desfigurados a ponta-pés em festas nas noites do Brasil.

      • Hesiodo Ascra

        Nossa é tanto twist para justificar as idéias pré concebidas… O número de discussões em qualquer país é Dezenas de vezes superior aos de assaltos, quantos desses crimes por motivos fúteis são cometidos com armas legalizadas?

    • http://twitter.com/jobdiogenes Job Borges

      Leia acima! Antes de falar bobagens!

  • Edmilson_Junior

    E voltamos ao mesmo problema dos “jogos violentos”, estou imaginando a hora que vão implicar com o pokemon, se é que já não implicaram, por promover rinhas de animais.
    PS: Acho que tenho essa síndrome também.

  • Luan

    Eu acho que a questão Games(filmes/series/livros)XViolência precisa, sim, ser debatida, mas de uma maneira livre desses preconceitos midiáticos babacas.

    Não acho que seja um absurdo pensar que o modo que a violência é retratada em games possa influenciar alguém de alguma maneira. Eu sei que vou ser utópico e que isso estragaria o conceito de vários jogos, mas: violência não deveria ser tratada de forma banal. Cada morte deveria ter uma consequência porque cada morte TEM uma consequência, mas isso não acontece na grande maioria dos jogos, filmes, seriados, etc.

    Não estou dizendo que é só um cara jogar meia horinha de GTA que ele vai sair matando velhinhas na rua, mas que jogar/assistir esse tipo de violência sem uma visão crítica pode, sim, mudar sua percepção sobre violência e o valor da vida e da morte.

    • Bruno Rocha

      mas que jogar/assistir esse tipo de violência sem uma visão crítica pode, sim, mudar sua percepção sobre violência e o valor da vida e da morte.

      Sim, claro, eu sou a prova disso. Joguei tanto GTA que sempre que me bate o tesão, eu robo um carro, vou na zona, como uma puta e mato ela na motosserra. :)

      Pessoas normais, com psique normais, sabe que aquilo é um JOGO. E que a realidade é outra coisa. Elas sabem que na realidade, morreu já era. Só no país dos macacos acham que violência em jogos gera violência,

      Sim, Hitler jova War em 1936.

  • http://twitter.com/ajscaldas Abraão Caldas

    O que mais me impressiona é que as pessoas realmente acreditam no argumento : “A melhor defesa é o ataque” que loucura!
    Então o governo deveria dar uma arma para cada pessoa! Todo mundo é de bem :D
    Bolsa pistola ou bolsa ak-47 ….

    • Bruno Rocha

      O que mais me impressiona é que as pessoas realmente acreditam no argumento : “A melhor defesa é o ataque” que loucura!

      Mas isso é a mais pura verdade. O nome disso é dissuasão. Quem tem coragem de encarar os EUA? A Rússia? A China?

  • Douglas Trierweiler

    “Se for assim, só por assistir sobre guerra na televisão (algo que passa
    todos os dias, em qualquer noticiário) me levará a querer entrar em
    guerra contra a minha vizinhança.” Esse é um dos argumentos que o Michael Moore usa em Tiros em Columbine para tentar explicar porque os Estados Unidos são uma nação mais violenta que o Canadá.

    • Bruno Rocha

      O problema nos EUA é que o bullyng lá é coisa de outro mundo.

      Aqui no máximo te zoam até você chorar, lá te zoando até você se matar/surtar e matar alguém. Muita ingenuidade achar que o que aparece nos filmes americanos é mentira, é tudo verdade, e até pior.

      Eu confesso que fui tão zoado na escola por ser um garoto que me importava mais com os estudos do que com a zoação que quase pratiquei suicídio.
      Sim, eu fiquei completamente transtornado, pois não conseguia entende o porque de sempre que tentava fazer o certo, me dava mau, enquanto quem fazia o errado, se dava bem. O desejo de me vingar, de entrar armado e meter uma facada no peito de todos os colega da minha sala que me zoavam, dominaram a minha mente até o ponto de eu ter um mau súbito e desmaiar.

      Não é a toa que o cara fica transtornado e quer matar o máximo possível, mas ele sabe que nos EUA ele seria morto assim que matasse o primeiro, por isso eles escolhem lugares onde obviamente há menos pessoas armadas, escolas, hospitais, cinemas etc. E geralmente andam com armas automáticas.

  • Pingback: Senador critica associação que culpou os games por massacre « Meio Bit()

  • Marcio Oliveira

    Primeiramente gostaria de discordar da primeira linha do texto onde diz que “todos ficamos chocados com a notícia do massacre em Connecticut”.

    Não me choca por conta da explícita e grande banalização que o ser humano faz da própria vida. É claro que dentro do contexto descrito, é comum que as pessoas se sintam mais sensibilizadas, mas isso é apenas uma amostra perto dos grandes números de mortes que ocorrem por muitos outros motivos. Não estou querendo minimizar o impacto da notícia, mas creio que o melhor seria não dizer sobre a tal tragédia, mas elucidarmos discussões afim de que o ser humano possa no mínimo respeitar-se mais. As discussões sobre porte de armas é fundamental, bem como a deficiência na real efetividade do sistema prisional.

    Por se tratar de um ser humano, as causas são multifatoriais, existe uma história, um contexto, elementos individuais, subjetivos e intrínsecos que compõe o cenário desse tipo de atrocidade. Nesse sentido denota-se a importância da busca por qualidade no que diz respeito a saúde mental. Infelizmente ela é pouca levada em consideração. Se você tem uma dor no braço que se torna insuportável, você paga que seja R$ 300,00, ou R$ 400,00 por uma consulta de um médico caso não tenha plano de saúde. Agora se há um sofrimento psíquico, uma tristeza excessiva, dificuldade de se alimentar, sono excessivo ou de menos, irritabilidade, sentimentos de culpa,ou algo relacionado ao emocional que tenha se tornado incomodo, na maioria dos casos as pessoas vão “deixando”, No máximo conversam com um amigo, ou parente, ou então se debruçam em frases de efeito contidas em livros de ajuda e não procuram por ajuda de um psicólogo por exemplo.

    É uma questão cultural fortíssima, a resistência a esse tipo de acompanhamento ainda é algo presente. É triste constatar isso justamente em uma sociedade dita “pós moderna”.

    Enquanto isso, bombardeio matou ao menos 60 civis em cidade da Síria.

  • ClaudioLisboa

    A piscopatia não é um problema recente. Pelo contrário, nos ultimos anos o rigor das leis no que se refere a direitos humanos fez com que o indice de psicopatia tenha caído bastante. Incluo aí os historicos casos de paicopatia coletiva, psicopatia governamental e até mesmo homicidas resultantes da violencia urbana. A histoeias infantis de homens do saco, bruxas que envenem belas mulheres, tarados, ladras de crianças, monstros, etc, etc… Nos revelam muito sobre o quão antiga é a psicopatia humana.
    Quantos aos recentes casos de jovens psicopatas, o verdadeiro culpado é a sociedade extremamente competitiva, sociavel e violenta a que são submetidos. Um pais que julga ser justo a pena morte, da margem ao cidadão com problemas mentais acreditar que é justo executar aqueles que “erraram” , ainda que seja sob sua visão delirante. Soma-se a isso facilidade de acesso as armas, estimulos a violencia de diversas foras, e pronto, temos o pequeno piscopata.
    Não acho que o problema seja a liberação ou não das armas, os jogos, a violencia geral do pais, a sociedade competitiva e ludica (soma-se a esse ludico jogos, filmes, pecas, livros, etc, etc) nao acho que nada disso seja o culpado. Mas acho que a união de todos esses elementos geram o problema. Fora isso, essa pequena e crescente sociedade de psicopatas ganhou, como todos nós, voz livre e eosição com a internet. É sabido que muitos jovens americanos (com transtornos homicidas) idolatram os assassinos de columbine. Ou seja, acho que a uniao desses fatores resulta em um novo tipo de manifestação de psicopatia. A solucão? Concordo com os lobistas das armas: defender a escolas, além de se fazer o óbvio: identificar e tratar os elementos com transtonos homicidas, e trata-los. Seja com psicologia, via familia, via medicamente, mas trata-los de alguma forma, ou pelo menos tentar. Diminuir a sociedade extremente competitiva ja ajuda. Tanto que esses crimes tendem a ocorrer mais em cidades, classes e elementos que tenha em si forte grau de competição ou rejeição a competição.

    • Bruno Rocha

      Ou seja, num mundo ideal Comunista perfeito, nada disso aconteceria, certo?

      E Viva La Revolucion!

  • Dom Octaviano Cavaleiro da Ver

    As pessoas preferem defender crianças retardadas do que garantir o bem estar dos cidadãos de bem. Um absurdo.