Glória Perez fazendo escola – Brasil vai clonar espécies ameaçadas

internet_clonesLobo-Guará, Onça Pintada, Coelhinho peludo – não, coelhinho peludo não, mas Tamanduá-Bandeira estão entre as espécies que terão seu material genético coletado, preservado e duplicado.

A iniciativa, do Zoológico de Brasília e da Embrapa, vai utilizar quando possível a técnica de hospedeiros de espécies semelhantes, assim uma cadela pode gestar um Lobo-Guará, e a Lady Gaga, aproveitando que está no Brasil servirá de barriga de aluguel para um Tamanduá.

Não é uma pesquisa com fins de repopular as espécies. Como mostrado em várias histórias de ficção científica, clones não têm diversidade genética. Os Asgardianos de Stargate se deram mal por isso. Esses exemplares seriam usados para estudo E, somente em caso de emergência, soltos em seu território natural.

Em teoria espécies com territórios bem amplos poderiam se beneficiar, mesmo com clones. Um Mico-Leão Dourado, uma Ararinha Azul ou um político honesto, se soltos em pontos extremos de seus territórios, dificilmente interagiriam (eufemismo pra fucfuc) com os mesmos parceiros.

A parte legal é que até pouco tempo clonagem de mamíferos era uma tecnologia de ficção científica, vários diziam inclusive que era impossível. Hoje até a clonagem de humanos é viável, só esbarra em questões éticas. Há vários casos de animais domésticos clonados, bem antes aliás do que previsto n´O Sexto Dia, aquele filme com o arnoldinho sopa-de-letra.

Esses bichos não serão os primeiros clones brasileiros, em 2001 a Embrapa, através do Centro Nacional de Recursos Genéticos apresentou a vaca Vitória, que apesar do nome não foi achada no lixo, mas clonada de um embrião.

A parte chata é que o projeto tem que brigar com a burocracia estatal, os cientistas estão esperando a “autorização pra compra de materiais”, e o projeto será analisado por um “consultor jurídico”. Esperemos que seja alguém com imaginação e respeito pela ciência, não um burocrata contador de moedas.

Fonte: dvice

  • http://twitter.com/CarlosHC Carlos H. Campello

    A referência da “vaca Vitória” foi sensacional :)

  • http://www.facebook.com/crazytng Victor Sandi

    O nível de sarcasmo do Cardoso nesse post é mais de 9000!

  • Keaton

    Nossa… só eu lembrei duma certa música dos Titãs?
    Uh… para clonar um politico honesto só fazendo modificações genéticas sérias. Seria o caso de politico transgenico…

    • http://twitter.com/zardolino Anderson Zardo

      quando eu terminei de ler “coelinho peludo” meu cérebro automaticamente pensou: “Vão se fuder” heheheheh

  • http://www.facebook.com/cacio.frigerio Cacio Frigerio

    Cara… sem brincadeira.. eu consegui gargalhar em TODOS os parágrafos.. É impressionante como CARDOSO consegue juntar conhecimento, inteligencia e humor.

    É o tipo de humor que eu acho fantástico.. leve, inteligente e rápido.. Parabens

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Alexandre/1840223622 Tiago Alexandre

    Acho que é desnecessario clonar animais raros para fins de estudo caso a espécie entre em extinção, por que os animais ainda estão ai e dificilmente alguem consegue recurso para estuda-los em ambiente natural.

    É bem mais facil que seja uma desculpa para construção de uma arca de noé genética nacional, para o apocalipse zumbi para o fim do mundo em 21/12/12. Mas com toda essa burocracia e a desculpa de desviar todo o recurso publico da saude, edução, transporte e segurança publica para a copa do mundo, os cientistas não vão dar conta do serviço.

  • Jos_El

    Cara, essa questão de entraves éticos. Hoje temos tecnologia que nos permite modificar partes específicas do genoma de uma célula, implantando ou deletando genes quase que exatamente onde queremos. Depois do transplante de medula que fez com que um paciente HIV positivo passasse a controlar o vírus sem a necessidade de medicamentos, cada virologista do planeta deve ter pensado: E se a gente modificasse células tronco ou de medula e implantasse no paciente. Porém, imagine os entraves éticos pra isso.

    Eis que, em uma reunião do laboratório onde trabalho é dito que na China (onde mais?), possivelmente já existem pessoas que receberam esse tipo de transplante…