Windows 8–Primeiras Impressões

Screenshot - 29_10_2012 , 16_29_23

Quando o Windows 8 foi anunciado eu fiz o teste; baixei e instalei no netbook, e realmente como haviam dito, ele funcionava naquela carroça. Depois disso não dei muita atenção. Não acho graça em avaliar betas, então deixei pra lá.

Sei que há gente que só instala sistemas operacionais depois que sai o primeiro Service Pack, mas não chego a tanto. A versão final está boa pra mim. E no caso, como está!

Sei que todo mundo odeia spoilers, mas vamos lá: É como se fosse um iPad produtivo.

Não que não dê para ser produtivo em um iPad, eu sou, mas demanda esforço com o 8, dá pra conviver com a fluidez e objetividade de um tablet, E a complexidade de um desktop. A integração está longe de ser perfeita, claro, mas o Windows 8 é mais que uma promessa. É uma realidade que já é boa mas vai melhorar mais ainda.

Vamos aos vários pontos, de forma desconectada, pois ainda estou começando a desvendar o bicho. Instalei no Sábado de tarde, e já saí usando. Quem quiser pode ignorar toda a interface nova, tratando-a como um launcher afrescalhado, e continuar com os mesmos programas de sempre. Aquelas reclamações todas? Muito mimimi por pouca coisa.

 

1 – O Sistema

A máquina já rodava bem o Windows 7, só sofreu um upgrade de HD para o 8, então a configuração ficou assim:

  • Sistema Operacional: Windows 8 Pro 64Bits
  • Placa-mãe: Asus M4N68T-M
  • RAM: 8GB DDR3
  • CPU: AMD Athlon II X2 240 2.8GHz
  • HD1 – SSD Kingston SV200S364G de 64GB
  • HD2 – Samsung HD103SJ – 1TB

Instalei no SSD o sistema operacional e o Office, além de algumas miudezas. No momento estou com 20GB livres. Ficou um avião. Calma que merecerá post isolado.

1.1 – A Instalação

Nada daquele inferno de conflitos de IRQ, Windows entrando em modo VGA e placa de rede tendo que ser colocada em modo NE2000 para poder acessar o site do fabricante e baixar o driver. O Windows 8 reconhece tudo, TUDO. O Windows 7 também funcionou assim, mas é sempre uma boa surpresa, ainda mais para quem vive as Eras Negras Sombrias da Microinformática. IRQ NUNCA MAIS!

Depois de dizer ao instalador onde o sistema deveria morar, o resto foi basicamente automático. Ao final você pode escolher entre uma conta local ou um login Live. Eu preferi o Login da Live, fica mais fácil para integrar com os serviços de nuvem da Microsoft.

Mais adiante você pode configurar o login por imagem, que exibe uma… imagem (dã!) e rastreia os movimentos de mouse. Beeeeeem mais complicado de ser adivinhado do que uma senha de texto.

Do nada, sem aviso, sem fanfarra, a instalação termina e você é jogado de cara com a nova interface. A vontade de encostar nas Live Tiles, Telhas do Mal ou seja lá como estejam chamando os ícones animados futuristas do Windows 8 é grande demais.

O layout de tela horizontal foi resolvido com a roda do mouse. O scroll é MUITO rápido. O desejo de esticar a mão ainda está lá, mas se resolve TUDO com o mouse, muito bem. Confesso que estou pensando duas vezes em comprar aquele touchpad da Logitech. Simplesmente não é necessário.

A performance, claro, não é culpa só do SSD. O Windows 8 está BEM enxuto, até o Chrome, aquele monstro comedor de memória, roda bem nele, mas mais importante do que rodar bem, é como tudo roda. O fluxo de uso foi alterado para sempre (se você quiser). A quantidade de informação foi alterada, a gente só chafurda em sub-sub-menus se quiser. No dia-a-dia é tudo mais limpo:

Screenshot - 29_10_2012 , 16_21_15

2 – A Interface

Aos poucos você vai colocando seus dados de redes sociais, e percebe que seus perfis e contatos se integram ao Windows 8. Entre as aplicações nativas há uma espécie de timeline que unifica Twitter, Facebook, etc. Você clica e tem as atualizações de seus contatos exibidos com uma elegância que um ano atrás ninguém esperaria da Microsoft:

Screenshot - 29_10_2012 , 16_32_24

A Microsoft já fez experiências com canais antes, se não me engano era o Windows 98 (ou o 95?) que vinha com uma aplicação esquisita que tomava o desktop e em teoria faria push de informações e notícias, mas só não digo que o negócio era um câncer pois câncer evolui.

Hoje o Windows 8 vem com aplicações de informações financeiras e notícias em geral que somente um ser desalmado não acharia lindas. Veja a de notícias:

Screenshot - 29_10_2012 , 23_53_53

Aqui a exclusiva para esportes. Parece que tem um número razoável de pessoas que liga pra isso…

Screenshot - 29_10_2012 , 16_32_48

Claro, nem tudo existe no formato novo. Na verdade as aplicações Metro Windows 8 são uma minoria, mas isso não é uma desvantagem. Veja bem, ele roda TUDO que o Windows 7 rodava. Seus programas não pararam de funcionar. É como se você trocasse o iPad por um com Retina Display. As aplicações antigas rodam do mesmo jeito, só não aproveitam os recursos da nova plataforma.

3 – O Modo Desktop

A grande dúvida era como alternar entre os modos de operação. Se alguém falasse que era peciso dar boot, eu não duvidaria. Felizmente não é assim. É bem mais simples, e não chega nem a ser “alterar a interface”, você navega entre as duas o tempo todo. O segredo é a tecla Windows. Sim, FINALMENTE ela se mostrou útil.

Windows+TAB te mostra as aplicações Windows 8 rodando em background. ALT+TAB funciona como… ALT+TAB, mostrando todas as aplicações, e a tecla Windows isolada alterna entre aplicação desktop que você está usando e o modo Metro. Simples assim. Aperte Windows, acabou.

Screenshot - 30_10_2012 , 00_19_05

4 – O que funciona

Algumas coisas do Windows 8 foram adições maravilhosas, e farão o fluxo de trabalho até de gente desorganizada como eu melhorar muito. Outras são puro eye candy, mas se eu quisesse um sistema operacional feio usaria Slackware. Vejamos então o que é bom no Win8:

4.1 – Charms

A Microsoft criou, depois de evoluir muito o bom e velho OLE, o conceito de Charms, onde uma aplicação se registra para manipular um determinado tipo de dado, e você pode passar informações para ela sem sair do programa principal.

Um exemplo: Digamos que eu esteja na Aplicação de fotos. Achei uma imagem e quero enviar para o Twitter. Eu já baixei um cliente, então teria que abrir o programa, selecionar a opção de escrever um novo twit, selecionar adicionar imagem, ir até onde eu lembro que estava o arquivo, selecionar e enviar.

Com os Charms, eu apenas seleciono o canto superior direito da tela, clico em compartilhar, escolho o meu cliente de twit e ele se espreme na tela e me dá a opção de escrever a mensagem que acompanhará a imagem.

 

Screenshot - 29_10_2012 , 19_01_16

4.2 – A Interface

Eu sou macaco velho com esse negócio de interface. O Windows Mobile era horrendo, então um belo dia a HTC apareceu com o Touch, um smartphone lindo, minúsculo com uma interface linda. Aí descobrimos (depois de comprar) que ela era menos que um skin, se resumia a uma aplicação de capa, TUDO era da mesma velha forma de sempre.

Foi uma grata surpresa ver que o ex-Metro já está sendo usado de forma correta e elegante por gente séria. O Netflix mudou da água para qualquer coisa com álcool, que é naturalmente muito melhor do que água.

Screenshot - 29_10_2012 , 16_49_42

4.3 – Bing e Internet Explorer

Eu sei, eu sei, eu sei, é sacrilégio, mas o IE10 está excelente, e o Bing se mostrou muito mais que um buscador capenga. Vai da parte de notícias e indicadores, chegando até aos mapas, com tecnologia Nokia. A gente bate de cara com Bing o tempo todo no Windows 8, e raramente é uma experiência traumática.

Se você quiser pode perfeitamente usar o Google E o Chrome (há uma versão para download na Loja do Windows 8), mas pela primeira vez é muito mais questão de gosto do que necessidade.

4.4 – A Loja

É a realização de um sonho; baixar aplicações sem ter que ficar desviando de malware, e atualizar tudo de uma vez, sem burocracia (estou olhando pra você, Ubuntu e Inferno das Dependências). Achar programas no Windows 8 agora é tão simples quanto em um Mac ou iPad. Com boas chances de não ganhar uma infecção viral no processo.

5 – O que não funciona

Nem tudo são flores no Windows 8. Ninguém acerta do primeiro pulo, e tradicionalmente os sistemas da Microsoft ficam supimpa no primeiro Service Pack. Há exceções, como o Windows 7, mas não é a regra. Vamos ver então o que precisa ser melhorado:

5.1 – A Loja

A Microsoft se recusou a dizer especificamente quantos aplicativos há na App Store brasileira do Windows 8. O motivo foi pura vergonha. Claro, não chegou ao nível do Android para tablets, que foi lançado com menos de 100 aplicações, foi zoado pela Apple depois descobriu-se que não eram 100, eram 14.

Mesmo assim, é um deserto. O ecossistema ainda tem muito, MUITO o que crescer antes da interface do Windows 8 chegar a algum lugar. Por outro lado, a boa notícia é que as Apps de fora instalam na loja brasileira, mesmo não estando disponíveis na busca. Um exemplo é  o News Bento, um leitor de RSS pra lá de simpático e elegante.

Screenshot - 29_10_2012 , 16_27_38

 

5.2 – Integrações Sociais

 

Screenshot - 30_10_2012 , 01_10_03

O Windows 8 nem sempre consegue acompanhar as atualizações. Ele levou muito tempo para ler meu feed do Flickr e vários sets vieram vazios. As atualizações em segundo plano funcionam melhor com aplicativos de terceiros com que com os nativos. Se eu fosse facebookeiro como alguns loucos que conheço, teria que depender do site.

Isso se tornará um problema sério, com a adoção em massa do Windows 8. Se o Twitter já ficou de joelhos com a integração do Twitter ao iOS, imagine com o Windows.

5.3 – Emails e Calendários

As ferramentas nativas são muito legais, mas não sincronizam com o iCal. Nos tempos de hoje não dá para ignorar a existência da Apple. Poder sincronizar agendas e calendários entre dispositivos é essencial. Há a opção de sincronizar com contas do Google, e delas sincronizar com o iCal, mas isso lembra os antigos e insatisfatórios tempos do Palm, onde chegávamos a pagar por aplicações de sincronia.

5.4 – A Esquizofrenia das aplicações duplas

As duas interfaces simultâneas são uma solução bem legal, mas em alguns casos há uma versão Windows 8 e uma versão Windows Windows rodando ao mesmo tempo. Levei um bom tempo até descobrir que tinha dois Chromes. Isso é muito confuso.

5.5 – O Suporte marromeno das aplicações da própria MS

O Windows Live Writer, que estou usando agora, não está nada kosher. Está funcionando, com algumas coisas não funcionam. Não consigo redimensionar imagens com o mouse, e colocando os valores manualmente ele altera sozinho para outro número qualquer. Estranho.

Se ocorre com o WLW, provavelmente acontece com outros programas. Algo foi mexido em alguma biblioteca, que não disparou alarmes na equipe de QA da Microsoft. Agora terão que correr atrás.

6 – Aquilo que você queria saber

A primeira coisa que todo mundo pergunta quando sai uma versão nova de Windows é “os jogos funcionam?”. Faz sentido, Jogos consomem muitos recursos e exigem bastante do sistema operacional.

Como reinstalei a máquina do zero, não tinha praticamente nada no Steam, mas sem interesse nenhum, apenas pelo MeioBit baixei de novo o Arkham City. O resultado?

2012-10-29_00002

Funciona redondinhos.

Conclusão

Pelo que pude ver e usar nesses dias o Windows 8 é um caso raro: Um sistema operacional promissor que já atende muito bem. Só o ganho de performance já vale os R$69,00 do upgrade. Quem quer comprar um tablet ou ultrabook com tela de toque, não tem opção. Ele é o único sistema operacional que não subutilizará seu hardware.

Quem tem medo de não ter tela de toque, não tenha. O mouse funciona muito, muito bem.

Fará sucesso? Diz o Ballmer que a procura está sendo maior que a do Windows 7. seja lá o que isso signifique. Não dou bola pra turma do “eu amo XP”, é gente que vive literalmente no passado, mas a migração pro Windows 8 é muito mais traumática, ao menos na teoria. (na prática não é).

A Microsoft continuará disponibilizando Windows 7 para integradores, mas não é interesse deles, pois querem vender os novos e lindos computadores “Windows 8”. SE a rejeição for grande demais, eu aposto duas Narjaras Turettas e um saco de pitombas que a Microsoft já tem um patch pronto, que mata o Metro, reinstala o Menu Iniciar e não se fala mais no assunto.

Portanto, apostar no Windows 8 é apostar no futuro, mesmo que o futuro não aconteça.

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • 1st – No beta fiquei com as mesmas impressões, tudo funciona de prima, a interface metro vai muito bem com mouse e o desktop está lá como sempre esteve, as integrações com redes sociais podem ser melhoradas e a lojinha era bem fraquinha na época do beta, pelo jeito não melhorou muito, mas como não estamos perdendo nada, podemos esperar a coisa engrenar uma segunda marcha.

  • “Apps de fora instalam na loja brasileira, mesmo não estando disponíveis na busca.” Ok, mas como? É fácil e simples fazer isso?

    • Vandrey Trindade

      Quando peguei o Windows 8 pelo Technet e a loja ainda não estava 100% eu buscava as apps pelo Google, e mandava abrir na loja do Windows.
      Procura lá, por exemplo: apps.microsoft angry birds

      Abraço

    • Basta abrir a Charms Bar na Loja (aquela barra da lateral que abre ao deslizar para direita), clicar em Configurações -> Preferências e desmarcar ‘Tornar mais fácil encontrar aplicativos em meus idiomas preferidos’.

      Pronto!

    • luizalbertotj

      Troque a região do Windows para EUA , e entre na loja. Vão aparecer os apps que não estão disponíveis pro brasil. É só baixar e depois voltar a região do Windows pro Brasil. 😉

      • Isso vale até mesmo pra aplicações pagas?
        Tipo… não há nenhum tipo de problema de alterar a região nesse caso?

        • luizalbertotj

          Sim, vale pra apps e games pagos. vc terá que adicionar um método de pagamento valido nos EUA. eu recomendo o Paypal.
          no endereço coloque qualquer zip code dos eua 😉

    • Pelo que vi, o bing agora traz os programas nos seus resultados, se for como a apple ao clicar no link vc vai ser redirecionado para a loja e podera baixar o programa… mas… é só uma suposição, vou instalar o windows 8 hoje, isso é uma das coisas que quero testar.

  • Eu cheguei a instalar um dos previews e realmente gostei do que vi. O que me impede de migrar é o problema com drivers da minha placa de vídeo (os fornecidos pela Dell são de 2010 e não deram sinal de vida…)

  • Qual o tamanho para download do arquivo de upgrade? Em que formato ele vem? O Windows 8 é estável? Supera o 7 em desempenho ou é pior? Os programas já instalados continuam funcionando? Apareceu alguma incompatibilidade? Só para constar, uso um Dell Vostro 3450 com Core I5-2450M 2,3Ghz Standy Bridge, 8 GB de RAM em Dual Channel, placas gráficas Intel HD3000 (integrada) e ATI/AMD Radeon 6630 1GB 128 bits (dedicada), e 500GB de HD.

    • O upgrade levou umas 6 horas para baixar na rede de casa, que é uma netVirtua de 1M. Creio que deve ter uns 4GB. Não vem em um arquivo, você baixa o atualizador no site da microsoft, ele analisa o que você tem instalado e pode não funcionar, recomenda atualizações, etc, e só depois de clicar OK te pede os dados de cartão para comprar o SO. Tudo é baixado pelo atualizador, e você pode pausar o download a qualquer momento.

      O Sistema é muito estável e o desempenho é melhor que o do 7. Eu fiz o upgrade do 7 Home Premium importando todas as aplicações e configurações já instaladas e não tive NENHUM problema de incompatibilidade, perda de dados ou configurações. It just works.™

      Meu computador é bem similar à sua configuração.

      • Se futuramente minha máquina precisar de uma formatação, será necessário baixar o instalador outra vez? A compra pode ser feita com cartões de crédito nacionais?

        • Depois de baixar o Windows 8 pelo atualizador, vc decide o que fazer com o instalador, se quer gerar uma ISO e queimar em DVD. Escolhi isso, formatei o PC, instalei pelo DVD recém queimado, com a chave de atualização, ou seja, sem nenhum Windows instalado no computador, e tudo funcionou perfeitamente.

      • Pedro Henrique

        Na verdade o upgrade é de 2GB.

    • beto

      Você leu o post??

  • Jean Franco

    Estou usando o Win8 desde quando pipocou nos TORRENTS DA VIDA a versão RTM, pra ser sincero, achei incrível, abandonei o Win7 do meu notebook e entrei de cabeça no Windows 8… Como o Cardoso disse, ele de prima reconheceu TUTÔ mas reparei que os drivers de vídeo da Intel eram versões WHQL e não rodava joguinhos básicos que eu usava no Windows 7, a Intel, pra variar, ainda não havia disponibilizado os drivers para o Win8… Resolvi isso com alguns minutos de pesquisa no Google e umas macumbas editando os .INI do driver do Win7…

    De cara vc percebe a INCRÍVELMENTE FODÁSTICA velocidade de Boot do bicho, eu não sei que puro vodoo a MS fez, mas além do windows 8 iniciar em segundos ele também já inicia com os programas que carregam junto com a inicialização… carregados!

    A pesquisa do Win8 é um pouco diferente do Win7/Vista, na pesquisa da versão anterior do Windows você tinha todas as respostas do termo buscado na primeira página, ali dentro do iniciar, já agora no 8 o resultado é dividido em 3 categorias, além de poder realizar buscas dentro dos aplicativos, por exemplo… Você pode procurar por COMMUNITY e mandar ele buscar resultados no Netflix..

    Isso é o que senti de principal no Windows 8, se fosse colocar toda minha experiencia aqui acabaria com um comentário do tamanho de um post… Mas recomendo, o Update vale a pena…

    AH! Agora tem aplicação nativa para tirar Screen Shot: WinKey + PrintScreen.

    • A “mágica” foi explicada numa das apresentações da Microsoft. Grosseiramente falando, ao desligar, ele guarda tudo que estava na memoria em arquivo, quando se liga o computador ele simplesmente carrega esse arquivo de volta na memoria (como a hibernação, só que a máquina realmente é desligada), por isso a velocidade. Já vi maquinas com SSD darem boot em pouco mais de 5 segundos. Na apresentação da Microsoft foi em menos tempo.

      • Mas como hibernação real a máquina sempre é realmente desligada. Acho que você está confundindo com a “Suspensão”, onde máquina desliga, “pero no mucho”. Se for realmente esse esquema de jogar tudo da memória pro disco, e vice versa, então é hibernação pura e simples 🙂

    • Rafael Vieira

      Ótima dica. Vou testar quando chegar em casa.

  • Jonathan

    Resolvi instalar no meu notebook, Recomendo a qualquer um Faça BACKUP.

    Comprei meu note recentemente, com isso adquiri o Win 8 por 29,00 fiz a atualização pelo assistente da Microsoft, ele pergunta se você quer efetuar “backup” de suas coisas, só que o backup dela é deixar sua pasta do win7 lá renomeando ela para .old.

    Só que no meu caso (após uma breve pesquisa no forun da Microsoft, vi que não foi só o meu), após a atualização ele apresentou um erro de permissão, que faz com que todos meus arquivos e programas que foi migrado, não funcione, o mesmo para interface “Metro”. Tentei um tutorial para atribuir permissões aos arquivos, mais não funcionou, =/.

    Moral formatei o notebook e atualizei o win 8 com o 7 zerado sem nada. Após isso funcionou.

    Sou muito azarado, ou isso já ocorreu com mais gente por aqui?

  • André Noia

    Eu ainda não descobri se posso atualizar meu Windows nessa promoção de R$69,00 (Windows 8 Pro). Tenho Windows Vista Home Premium em inglês, pois meu notebook foi comprado nos EUA. Já rodei a internet atrás da resposta e não consigo contactar a Microsoft.
    Será que daria problema para atualizar por essa questão de idioma do sistema?

    • Pelo fiquei sabendo em outros sites, não vai haver problema nenhum com relação ao idioma (se não me engano no próprio site da Microsoft tem FAQ que fala disso). Eu mesmo comprei e baixei (ainda não fiz a instalação, vou fazer hoje).

    • Space Invader

      go for it.

    • Duvido, pois a key não é amarrada ao idioma: você pode instalar o Windows vista do idioma que for, e não importa se é 32 ou 64 bits: a key SEMPRE será aceita. Então não acho que a key possua algum tipo de “restrição regional” 🙂

    • Já atualizei por aqui um notebook americano sem problema, após instalação inclusive permite mudar o idioma do sistema.

    • Rafael Vieira

      Não tem problema nenhum. O meu Windows 7 era o Starter ENG. Comprei o Windows 8 e veio em Inglês. Fui no Painel de Controle, baixei o pacote de idiomas PT-BR e ficou perfeito. Vc pode usar até em japonês, se vc se garantir. 😉

  • quanto custa a versão full?

    • Comprei a caixinha do Windows 8 Pro por R$ 269,00

    • Jorge Siqueira

      Comprei a versão de atualização por 69 reais a partir de um windows 7 professional 64 bits, gravei no DVD, dei o BOOT por ele e instalei do zero no outro HD que rodava um windows 8 de avaliação (90 dias). tá liso!

      • Instalei sobre um WXP e ele não deu opção de gravar DVD. Ele guardou um ISO em algum lugar ou o instalador mesmo quem gravou?

        • Rafael Vieira

          Assim que vc baixa a atualização e manda instalar, ele te dá a opção de gravar em mídia, instalar diretamente ou deixar pra mais tarde.

  • Jonathan

    Ele pede um cartão internacional.
    No seu caso acho que ele pega a região que vovê esta
    Caso ele caia em dolar vai sair em torno de 90 reais U$39,00 mesmo assim acho que vale a pena

  • Pierre Lehnen

    Eu só estou em dúvida em qual conta usar para meu usuário. Pro windows phone, fui obrigado a criar uma conta americana. Aí percebi que com isso perdia minha conta no xbox live, skydrive e vários outros serviços.

    A solução só veio quando instalei o windows phone 7.8, com o IDSwitch consigo alternar entre as contas com um simples reboot, podendo assim usar tanto o marketplace americano quanto os serviços com a conta brasileira.

    E no desktop, que conta vou usar?

    Se eu quiser fazer sincronização com o telefone, sou obrigado a usar a conta americana. Mas para aproveitar os novos recursos do windows, eu dependo da conta brasileira ;-;

  • O Windows 8 é muito fácil de viciar e acostumar, ao contrádio do que via por ai em reviews.

    E depois que se familiariza, já me peguei tentando abrir a Charms ou o novo menu iniciar no OSX…. ^^

    E enfim surgem os computadores do ‘futuro’; sempre imaginei que as telas dos nossos pcs/notebooks e afins já deveriam ser touchscreen há um tempo, mas nunca me passou que o incentivo viesse da MS e não da apple (que já goza [ui], de produtos com preços bem acima da média e por isso com margem bem maior para inovações).

    Aguardando o Surface PRO como esperei o iPad, pois enfim o tablet vai deixar de ser uma plataforma pouco produtiva.

  • DanielBastos

    Uma coisa que eu preciso muito saber se eles vão deixar é o XP Mode.
    Não que eu goste, mas como mantenho um bocado de aplicações legadas, necessito muito do XP ainda ….
    Se eles mantiverem, migro na hora …

    • Apenas por curiosidade, por que você não usa o VirtualBox, por exemplo? Eu trabalho com legados XP, NT, Linux e utilizar VM’s tem sido muito prático. Até mais

      • É bem mais prático, realmente, mas no ambiente corporativo é muito difícil ensinar aquela tiazinha do RH (acreditem, o sistema de FGTS da CAIXA SÓ roda no Windows XP e no IE 6) o conceito de máquina virtual é confuso demais;

        O XP Mode é bem mais simples e não envolve qualquer aprendizado novo.

        • DanielBastos

          É bem por ai.

      • DanielBastos

        No caso, é pq o XP dentro do XPMode é original. Não tem sentido alguem em sâ consiência usar o VirtualPC2007 sem ser por este motivo :).
        Vi um utilitário que importava pra VMWare o XPMode, mas não achei nenhum para VirtualBox.

    • O Windows 8 Pro vem com o Hyper-V. 😉

      • DanielBastos

        Humm .. muuuito bom saber. Se rodar uma univa VM, já ta bom pra mim.

  • Space Invader

    Ainda não me dou bem com a vantagem de 500 mil apps, se desses, apenas um ou outro é bem feito e tem alguma utilidade.

  • “(estou olhando pra você, Ubuntu e Inferno das Dependências)”

    Erm… conhece gerenciador de pacotes? Tipo aquela coisa que vem instalada por padrão na barra de ferramentas do Ubuntu desde a versão 7(ou menos)? :p

    Aliás, o mais novo tá tão “parecido” com a App Store que me dá medo. =/

    • Erm… sabe que o problema das dependências é uma reclamação antiga em sistema que usam deb, onde muitos preferem sistema rpm? Que o Ubuntu já nasceu com o gerenciador de pacotes, pois é baseado no Debian e não desde a versão 7.XX? O “mais novo” que você fala não é nada mais que uma interface para instalação de pacotes e o gerenciador de pacotes não tem absolutamente nada haver com ele?

      • Ele quis dizer que se a pessoa não ficar brincando de apt-get no terminal e usar o gerenciador de pacotes, dificilmente vai ter problemas de dependências.

        • O gerenciador de pacotes é o apt, a interface que você chama de gerenciador de pacotes é a Central de Programas. Ela usa o apt por trás, apenas isso. Os problemas de dependências não são resolvidos usando a Central de Programas (ou o antigo Synaptic), quando o problema acontece, vai ser usando qualquer um dos dois.

          Para um usuário de desktop comum o sistema pode funcionar as mil maravilhas, pois geralmente se traduz em instalações simples, mas para usuários avançados ou administradores é outra história. Que jogue a primeira pedra quem destes dois últimos NUNCA (absolutamente NUNCA) teve que dar alguns comandos para resolver problemas com dependências com algum deb.

          • Sim, obrigado pelo tutorial, eu só disse que problemas de dependências _dificilmente_ ocorrem se você usar o sistema como ele é feito pra se usar (Usando a central de pacotes/apt-get).

            Pelo menos na _minha_ experiência só tiver problemas de dependência quando instalei .debs manualmente ou adicionei repositórios de terceiros.

          • Eu não mencionei usos fora do habitual, estou levando em consideração apenas a utilização dos repositórios oficiais, pois mesmo neste ambiente os problemas podem ocorrer e muitas vezes não são simples de resolver.

            Mas como você mencionou, é muito fácil quebrar o sistema de gerenciamento ao adicionar pacotes compilados por terceiros ou repositórios não-oficiais e isso é uma fragilidade do próprio sistema que deveria saber gerenciar corretamente esses casos.

          • @ngelsystech

            Amigos, vocês precisam conhecer o FUNTOO ou GENTOO que de uma forma simples, usa apenas um EMERGE e ele mesmo resolve as questões de depedências… Uso ele até como SERVIDOR…

          • Então eu tenho sorte, pois sou harduser de Ubuntu desde o início e NUNCA, absolutamente NUNCA tive problemas de dependência. Inclusive uso Wine para rodar aplicativos Windows. Uso softwares de desenvolvimento (Eclipse, Titanium, pgAdmin, Ruby, Python, etc.) e realmente nunca tive problemas.

            O motivo é simples: Só instalo via Central de Programas OU via Synaptic. Nunca instalo via apt-get com parâmetros bizarros.

          • Como se a Central de Programas não usasse o framework do apt para isso.

            Então o azarado devo ser eu e mais algumas dezenas de administradores de sistemas.

          • Usa o apt-get por baixo sim, mas usa da forma correta e não com esses parâmetros bizarros que os “entendidos” usam. É comum ver gente usando apt-get –force (pedir pra ter dor de cabeça). Isso que estou dizendo, por isso nunca tive problemas com dependências. Aliás, faz muito tempo que nem digito “dependência”. Já tinha quase me esquecido que isso existe.

          • A questão não são os “entendidos”, a questão é necessidade. Ninguém vai instalar o pacote de outro jeito que o padrão se não for por necessidade, e mesmo com o “–force” o apt não deveria se perder, afinal é função dele gerenciar os pacotes. Não tenho tanto problema com o rpm do mesmo jeito que tenho com o deb. Se o parâmetro é bizarro, não deveria estar no apt, se existe é pelo sistema ser falho, ainda mais por se perder depois de usá-los.

          • Veja a descrição do –force. Existe esse parâmetro (e outros do mesmo gênero) justamente para FORÇAR um comportamento FORA DO NORMAL (anômalo). Depois reclamam que quebra as dependências. Claro! Você pediu por isso ao usar –force ou os –ignore-* da vida.

            É o mesmo que o Windows reclamar que não encontra o msvcr90.dll e você mandar instalar o programa mesmo assim. É pedir para não funcionar.

          • Eu nunca uso o “–force”, pois sei que o programa não vai funcionar do mesmo jeito. Mas não estou falando especificamente desta opção, o sistema de gerenciamento do apt/deb é mais frágil que outros, por exemplo, o rpm.

            A declaração do amigo lá em cima dos comentários dá a entender que o apt/deb não sofre disso e o histórico dele desmente esta afirmação. Para quem apenas usa o frontend Central de Programas pode até ser verdade, mas quem já passou por poucas e boas com ele, mesmo sem usar opções que quebram as dependências propositalmente, sabe do que estou falando.

          • Mas é exatamente do usuário de desktop comum que estamos falando, não? Afinal, é o mesmo princípio de ter uma loja dedicada: uma interface central com software já “resolvido” pra você sem ter que correr atrás de parâmetros de instalação ou recompilar kernel pra mudar uma propriedade do SO.

            Desde que eu tive que reiniciar meu sistema do zero(porque meu laptop morreu) e botei o Ubuntu novo, não tive problema de dependência nenhum com a Central. No máximo quando tentei instalar drivers de placa de vídeo, mas nem foi de dependência.

          • Apenas estava rebatendo a afirmação de que não existem problemas com o sistema de pacotes dos Debian-like. Que isso funciona a contento para usuários básicos e desktop eu não discuto.

  • Sobre os jogos que tu comentou Cardoso, estou utilizando o Windows 8 a mais de 1 mês, tenho o WOW, LOL, jogos pela steam e outros baixados pela nuuvem, nenhum deu problema todos estão rodando muito bem sem nenhum conflito.

    • Me pareceu que jogos que usam o Games for Windows Live não funciona no 8. Tentei com o GTA IV e Operation Flashpoint, nenhum dos dois funcionou.

    • Tive problemas com o novo XCOM. No win7 era um jogo super estável, no 8 trava com uma frequencia inaceitável. No notebook o 8 não me dá problema algum, mas estou pensando em voltar meu desktop pro 7

  • Instalei o update no domingo, sobre um 7 Home basic (note Lenovo G460 / i3 / 4gb ram) e pouco mexi, mas… Notei os seguintes problemas:
    – I.E. não abre, simplesmente clico e nada acontece, não que faça falta, mas enfim, não deveria funcionar?
    – Alguns tiles “somem” ou ficam em “branco”, deixando de mostrar as informações, ex: noticias e tempo. Só volta a funcionar quando reinicio o ssitema.
    – Tentei alterar minha foto do usuário em “escolher outra” e ele simplesmente não abre minha biblioteca da imagens, não faz nada, só aceita através da cam..
    – O “metro” é interessante, mas o tile dos emails não deveria mostrar emails não lidos??
    Já fiz as atualizações disponíveis sem sucesso para corrigir esse problemas. Não to curtindo muito não.

    • ** O title do email mostra os últimos emails (incluindo quem envio, título e assunto);

      ** Ao tentar mudar a imagem da conta verifique se no canto superior direito está escrito Câmera, apesar de não parecer ali é um ‘Menu’, clique sob o nome Câmera para mudar a fonte da imagem;

      ** Atualize o windows pelo Windows Update (Charms Bar -> Configurações -> Mudar Configurações -> Windows Update);

      ** Antes de usar qualquer app nativo recomendo que os atualize na Loja, pois há atualizações para todos já disponível;

      ** Eu tive alguns problemas como os seus na versão release preview, mas na versão final está tudo redondo.

    • Instale do zero, resolve 50% dos problemas. Atualize!!! Não é porque é novo que não te erro…

  • Augusto Costa

    Legal esse conceito criado pela MS chamado “Charms”. Muito útil e prático. Até parece um conceito usado pelo Android e que provavelmente foi copiado do iOS:
    http://img836.imageshack.us/img836/3914/screenshot2012103009253.png

    • A Apple tem síndrome de Opera. Eles criaram tudo, mesmo que os concorrentes já tivessem antes.

      • Augusto Costa

        Não sei se fui mal entendido, mas nem dispositivo iOS eu tenho. Eu quis dizer que talvez a funcionalidade no Android tenha sido copiada do iOS (e realmente não duvido, mas como sou pobre e não posso ter iPhone, iPod ou iPad, não tenho como comprovar).

        • A Apple copiou o sistema de notificação do Android. Isso é fato. Ícones? Pastas? Se o Android copiou do iOS, o iOS copiou do Windows 3.11.

          • Augusto Costa

            Concordo.

        • “realmente não duvido” = “espero que sim” ou “realmente não duvido” = “botei a mão na massa e de fato copiou.”?

    • Acredito que o conceito dos “Charms” vai muito além do que você apresentou…

      • Augusto Costa

        “acredito” = “espero que sim”? ou “acredito” = “botei a mão na massa e de fato vai muito além.”?

  • Paulo Raponi

    Colocaria o Windows Defender como um ponto positivo. Ainda não saiu comparativos, mas um sistema operacional com Antivirus nativo, é excelente no ponto de vista de segurança.

    • Rafael Vieira

      Concordo em gênero, número e grau. Vou deixa-lo rodando por um tempo, pra ver se ele está tão eficiente quando o Microsoft Security Essentials.

    • Keaton

      O Windows Defender sempre foi conhecido por sua ó-t-i-m-a taxa de detecção… Tanto desativo ele por padrão. :p

  • Carlos Lima

    Gente, Ubuntu é tão bom, mais é tão bom, que vejo a propaganda dele várias
    vezes na transição do Jornal Nacional e na FOX. É tão bom, que no comercial das
    Casas Bahia, mostrou uma propagando de um Notebook com “UBUNTU”
    instalado em caixa alta. É tão bom que a última versão lançada, a festa foi
    LINDA e teve repercussão mundial 🙂

    • Resumindo, se tiver grana é bom? então a Apple… ah, deixa pra lá…

      • Eu nunca vi comercial da Ferrari no intervalo do jornal, mas vi do Gol. Logo, Gol é melhor que Ferrari.

        Esse pessoal que trabalha com informática não sabe lógica, não?

    • No intervalo do Jornal Nacional tem comercial de novela. Logo, é a melhor programação do mundo. Boa, champs.

  • Guest

    Estou muito satisfeito com o o Windows 8, a primeira vista você pensa que nunca vai usar aquele iniciar, mas como o Cardoso disse,a vontade de encostar nas Live Tiles é grande demais. Realmente a velocidade do boot é de assustar, fico imaginando num SSD.

    Mas o melhor pra mim foi ter pago, logo depois do lançamento do upgrade, R$83,98. Achei estranho, mas vai que eles tinha mudado o valor mesmo? Resultado, ontem recebi um email me reembolsando integralmente o valor cobrado, logo, o upgrade do meu Windows saiu de graça. Triste não?

  • Alvaro

    Realmente o Netflix METRO foi a versão mais linda do Netflix em todas as plataformas

    • Marcoscs

      é linda sim mas eu não achei campo de busca.

      • Tente abrir o menu Charms e selecionar “Pesquisar”. O Windows 8 unifica as configurações e busca dentro do aplicativo sempre nesse menu.

      • Alvaro

        o tal do charms é novo menu “arquivo”

  • Quero ver quando o Lajotas OS chegar no mercado corporativo.

    • O Windows Server 2012 tem a interface Metro/Modern e quem não precisa de uma interface pode instalar apenas o Core do Servidor, logo, não é necessário conviver com a interface se não quiser…

      • Já atualizei alguns servidores a versão com GUI e vão muito bem obrigado com Windows Server 2012, muitas novidades boas, mas isso é motivo pra algum post do Cardoso.

  • Umas duas semanas usando esse… sistema. Minha opinião: http://24.media.tumblr.com/tumblr_m8hmjym5qK1rdpa5go1_500.jpg

  • “aposto duas Narjaras Turettas e um saco de pitombas que a Microsoft já tem um patch pronto, que mata o Metro, reinstala o Menu Iniciar e não se fala mais no assunto.”

    Tem sim! O menu iniciar ainda está no explorer.exe. Tem como colocar o menu inciar de volta sem instalar gambiarra, só ativando o código de novo.

    Fonte: http://www.msfn.org/board/topic/158666-start-is-back/

  • Já perdi o número de vezes que falei isso, mas vou falar mais uma vez, como amante de tecnologia e INOVAÇÃO eu vou TORCER MUITOOOOOOOOOOOO para ele dar certo !

    Acho que a Apple precisa de um pouco de ameaça para trazer algo realmente novo, o IOS 6 e o IPAD 4 parecem velhos no dia do lançamento.

    Tenho um Iphone, mas se o WP 8 aparecer por aqui eu compro só para testar.

    Um novo Player é bom para nós consumidores !

  • Carlos Magno GA

    Eu tenho muito medo do Windows Store. Pra mim tudo eu tinha que comprar direto no Steam (incluindo Office). Ter “Apps”/livros/jogos pagos divididos entre Steam, Amazon, Windows, EA e Itunes não me agrada nem um pouco.

  • Gostei do file history q tem no painel de controle 🙂

  • Pingback: Tim Cook vê o Surface como um “DeLorean que flutua na água” « Meio Bit()

  • A pergunta é: Vale a pena migrar para o Windows 8 quem for usar apenas o modo desktop?

  • no meu Asus K43U, que é bem capenga e travava até vídeos do youtube, as coisas estão BEM melhores na questão do desempenho. mas tive só 2 dias pra brincar com o SO, vamos ver se instalando várias porcarias o sistema continua respondendo bem.

    sobre a interface metro e integração com o desktop clássico, eu ainda preciso me habituar. usando atalhos as coisas ficam bem mais fáceis, mas para os usuários salsinha vai ser complicado alternar entre uma coisa e outra e entender a diferença das duas.

    e várias coisas ainda me incomodam no metro usando mouse:

    – excesso de movimentos necessários, como para exibir a barra da lateral direita: arrastar o mouse pro canto da tela e depois subir/descer? não podia simplesmente arrastar pra direita?

    – pesquisa: sem usar atalho é um porre pesquisar nos apps, fica movendo/subindo/descendo/clicando até conseguir. isso não é pratico nem intuitivo (minha mãe jamais aprenderia a usar). a ideia de unificar as pesquisas sempre no mesmo lugar é excelente, mas parece que foi mal implementada.

    – movimentos pouco fluidos: pra fechar um programa, “basta” clicar na extermidade superior e arrastar para baixo. isso num tablet deve ser muito divertido, mas usando mouse não é. além disso o movimento de descer para fechar é muito travado, precisa descer até a metade inferior da tela pra alguma coisa acontecer, não segue o fluxo natural da manipulação do mouse.

    além disso faltam aplicativos básicos integrados ao metro, como calculadora e bloco de notas clássico. e falta um maldito EXPLORER. essa, na minha opinião, é a pior falha. nos acostumamos sempre com as “janelas”, com o arrastar e soltar, com hierarquia de pastas. e no metro isso praticamente inexiste. acho que podia haver uma maneira eficiente e elegante de mostrar um explorer com hierarquia de pastas e tudo mais, integrado ao metro. eu sou daqueles que adora organizar as coisas no HD, e me sinto mal quando não sei onde encontrar algo facilmente.

    e no desktop, a tentativa de deixar o visual mais integrado à simplicidade do metro foi feita “nas coxa”, ficou horrível. quando tem várias janelas abertas não existe diferenciação evidente de sobreposição, fica uma coisa louca tudo junto misturado. a interface ribbon é boa em funcionalidade, mas em design e separação de informações é horrível também, fica tudo espremido/amontoado.

    enfim, quando eu chegar em casa vou instalar esse tréco pra ver se é bom: http://www.ghacks.net/2012/07/29/immersive-explorer-metro-style-app-for-the-desktop/
    talvez dê um ânimo sentindo as coisas mais integradas.

  • Tudo muito Bonito, bem escrito, mais nem chegou perto de me agrada ao ponto de querer tirar meu Ubuntu do HD e colocar esse “GIBI” na tela.. vamos ver se ao tempo serei obrigado a usar lá no trabalho, porque na minha máquina isso aew não “Instalo”

  • “Ninguém acerta do primeiro pulo, e tradicionalmente os sistemas da
    Microsoft ficam supimpa no primeiro Service Pack. Há exceções, como o
    Windows 7, mas não é a regra. Vamos ver então o que precisa ser
    melhorado”

    O Windows 7 é o Service Pack do desajeitado Windows Vista.

  • Fabiano

    Cara me da um dica pois não funciona o wireless no meu note vaio depois que instalei o 8!!!

  • Também instalei e não achei tão traumática assim a transição. Como você disse, só o ganho de performance já vale a instalação. Pobre turma que ainda esta maravilha com o XP.

  • Eu resumiria o Windows 8 em apenas uma palavra: INÚTIL
    Um programa inovador com a “cara” do Windows 95? Disseram Metro mas na verdade é RETRÔ!
    A principal idiotice que vejo por parte do desenvolvedor é tirar o menu iniciar que ocupava um espaço pequeno na tela e usar a Tela Iniciar que como o nome já diz, usa a tela inteira!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Martins Fontes Paulista, Cupom de desconto Empório da Cerveja