Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Sony reconhece dificuldades em conquistar desenvolvedores para o Vita

Por em 2 de outubro de 2012
emPortáteis Sony relacionados
Mais textos de:

Site | Twitter
  • Leo_Koester

    O público começa a procurar alternativas casuais baratas para os breves momentos de lazer e esses joguinhos acabam por custar menos para se produzir. Dada a facilidade de se publicar em App/Play Stores da vida (ainda que a visibilidade seja um problema nelas), talvez as empresas estejam migrando nessa direção: um menor custo de produção e lucro voltado ao volume de micro-transações.

    Difícil imaginar que, hoje em dia, algum se dê o trabalho de disponibilizar-se um aparelho específico para entretenimento móvel que não o celular: está sempre à mão e com várias opções acessíveis.

    O problema de tudo isso é a cultura do baixo investimento, tanto de quem cria como de quem consome.
    Logo logo chega aos consoles.

    Sinal de que os jogos mobiles estão ferrando tudo.

    • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

      Então o que explica o sucesso do 3DS?

      • Keaton

        Pokémon?

        • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

          O 3DS tem vendido bem desde a redução do preço, não acho que isso possa ser creditado a apenas um jogo. A meu ver o problema do Vita reside principalmente na falta de uma boa linha de jogos.

          • Keaton

            Só para nota: ainda não há Pokémon “real” para 3DS, mas o povo fica a espera… a retro compatibilidade com DS/DSi também ajuda o 3DS.

            O Vita tem alguns bons jogos, mas o problema de portateis (ao MEU ver) é que esses jogos são os jogos muito longos.
            Boa parte do pessoal que compra portatil, compra para jogar entre aulas, hora do almoço, quando o chefe não vê, onibus, engarrafamento… ou seja, o jogo não pode ser muito longo.

            O top selling to 3DS era algo como: Super Mario 3D Land, Mario Kart 7, Nintendogs + Cats, The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3D, New Super Mario Bros. 2, Super Street Fighter IV: 3D Edition, Pokémon Rumble Blast… todos jogos bons (a salvo o Mario Kart) e com partidas curtas (a salvo o Zelda) e que você pode salvar em (quase) qualquer parte do jogo…

            O Vita deve estar com problema nas vendas devido ao preconceito contra este tipo de jogo que a turma sonista tem…

          • Felipe Daidouji

            A Nintendo tem várias franquias de peso exclusivas, e isso, influencia e muito!
            E nem estou falando dos Nintendistas, estou falando do pessoal que gosta de algo mais casual mas sem abrir a mão da diversão, é nisso que a Nintendo está investindo ao meu ver.

            Se a Sony não conseguir um diferencial no Vita que o destaque na multidão (leia-se Tablets, iPhones, Androids e etc), ele não será visto, e se depender da nVidia menos ainda!

      • http://twitter.com/roniuj Joel Nascimento Jr.

        Preço. Aí que a Sony ainda não entendeu. Plants vs Zombies pro PS Vita custa 15 dólares. QUINZE DÓLARES!

        E a Sony fez errado em disponibilizar jogos do PSP na PS Store do Vita sem definir claramente. Os “minis” são uma pequena armadilha, são caros e com resolução baixa

        E tem a parte de design. A loja do PS Vita é feia, incompleta, não tem screenshots dos jogos. Até a Play Store do Android tem vídeos descrevendo as apps.

        Eu achei que o Vita teria uma variedade maior de mini games, por preços tão acessíveis quanto os de iOS ou Android, mas por enquanto, nada.

        • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

          Faz sentido, só não sei como funciona no 3DS, mas será que ele tem jogos mais simples a preços baixos? Pelo histórico da Nintendo eu imagino que no portátil deles esses jogos também não existam.
          De qualquer forma, sei que não faço parte da maioria, mas se eu compro um portátil meu foco são em jogos mais complexos, que aproveitem os controles físicos dele,caso contrário eu ficaria no celular mesmo.

          • http://twitter.com/roniuj Joel Nascimento Jr.

            BTW, eu acho o lineup de lançamentos muito bom, no PS Vita. Principalmente pro primeiro ano. Já está no segundo Fifa, todas as franquias grandes estão aportando, tem até um CoD. Não acho que o Vita carece de jogos “grandes”.

            Acho que games de estilo celular são a tendencia, mas eu raramente jogo.

          • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

            Isso é questão de gosto mesmo, mas hoje acho que eu só compraria 4 ou 5 jogos do Vita, no entanto, tem muita coisa para ser lançada para ele que me interessa.
            Mesmo assim só não comprei um ainda por falta de grana.

      • Leo_Koester

        A marca. Existem jogos que NUNCA sairão para outras plataformas, jogos esses que cresceram com os jogadores como Mario, Zelda e Metroid + tudo que os cerca. Mesmo o “sucesso” do 3DS veio depois de vários meses de batalha da Nintendo para promover o portátil e vendeu, em 18 meses, ~20mi de unidades.

        Nintendo é videogame de criança e elas não são exatamente influenciáveis pelo preço de um jogo e têm bastante tempo para se debruçarem sobre um título em particular e ficar durante muito tempo. É o modelo que a empresa seguiu, e acho que tem tudo para ser, talvez, a única a se salvar do apocalipse zumb… digo, mobile.

        A Sony, pelo contrário, sempre se mostrou com títulos mais hardcore e atingindo um público mais adulto. Esse mesmo público parece estar migrando para os joguinhos de matança burra dos celulares e achando o máximo, pois adolescente depende de mesada, então dá muito valor aos $1.99 que custa um “Bulletspray in your Face Pro” comprados nas * Store da vida. Esses jogos são curtos, pois adolescentes enjoam fácil, então vão comprar outro de $1.99 ou baixar um dos bazilhões de jogos grátis disponíveis completos. Aí fica a pergunta: pra que videogame de mão?

        • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

          Eu estava considerando a tua opinião até você afirmar que Nintendo é videogame de criança.

          • Leo_Koester

            Não estava tentando desmerecer. Não me entenda mal: sou um grande admirador da Nintendo e os “Mario Bros” são meus favoritos – cresci jogando. Só não comprei um Wii porque não tive oportunidade ($$$) na época.

            Poderia ter digo familiar, mas acho que não representaria tão bem o público alvo da empresa. O foco dela é o infanto-juvenil, que é a base da fidelização. Uma estratégia muito acertada que gera clássicos deliciosos.

            “God of War” e “Diablo” são jogos de adulto. Prefiro a infantilidade de um Zelda, com toda a simplicidade e pureza que a palavra “infantilidade” representa.

          • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

            Foi mal, mas é que me incomoda essa ideia de que o Wii é videogame pra criança, que o Wii não tem jogo bom, etc.
            Sempre que vejo alguém fazendo tal afirmação olho para a minha prateleira e vejo diversos games da Nintendo que não acredito serem voltados para crianças, mesmo que o visual deles possam sugerir isso e como você mencionou, acho que poucos jogos do Ps3 ou Xbox 360 me proprocionaram uma experiência tão gratificante quanto o Mario Galaxy, por exemplo.

  • http://www.facebook.com/airon.pereira.50 Airon Pereira

    Pra mim foi um baita tiro no pé avisarem que vão baixar o preço só ano que vem, ou baixa agora e tenta decolar as vendas no final do ano, ou entao que ficassem quietos…

    Eu mesmo só vou comprar se tiver algum jogo decente, que até agora não apareceu…

    cade vc Monster Hunter?? Quero lhe usar no PS Vita…

    T+

    • Keaton

      Monster Hunter? 3DS+Monstr…digo.. circlepad.