Metz mecablitz 52 AF-1

Para quem fotografa já há algum tempo a marca Metz já está enraizada fortemente no imaginário fotográfico. Além da qualidade da marca alemã, existia a impressão de que todos os fotógrafos que possuíam compromisso com o bom direcionamento de sua fotografia utilizava um flash Metz. A fotografia evoluiu para o digital e a empresa acompanhou essa evolução lançando equipamentos que se adequassem a nova realidade se mantendo como uma das melhores opções em iluminação e, justamente por conta disso, uma das mais caras também (mas, nada no nível Leica de ser).

Agora a empresa está apostando em mais inovação ao lançar o Mecablitz 52 AF-1 que será o primeiro flash com painel LCD sensível ao toque do mundo. Olhando o equipamento pela parte da frente ele parece ser um flash bem comum. Mas, na parte de trás, ele apresenta um visor LCD sensível ao toque onde é possível fazer todas as configurações necessárias para o seu correto funcionamento. Será esse o futuro de todos os equipamentos nessa Era digital?

O flash chega disponível para Canon, Nikon, Olympus, Panasonic, Leica, Pentax e Sony, ou seja, quase todas os fabricantes de peso de câmeras fotográficas reflex ou mirrorless. O flash possui uma cabeça articulada permitindo direcionar a luz para todos os lados, facilitando o rebatimento e suavização da luz. Além disso existe o zoom motorizado que permite a cobertura de distâncias focais entre 24 e 105mm além do suporte difusor para uso de lentes grande angulares de 12mm. O número guia fica em 52 (ISO 100) e ele pode trabalhar em TTL ou no modo manual com 22 níveis de intensidade de luz. Também entra na lista de características a possibilidade de trabalhar como master e slave, sincronização na primeira ou segunda cortina, reciclagem máxima de 3,5 segundos e luz de modelagem. Duas características bacanas: o visor LCD rotaciona em 90º quando a câmera e virada para a posição retrato e o flash possui uma entrada USB para facilitar a atualização de firmware.

O Metz Mecablitz 52 AF-1 ainda não possui previsão de preço e nem de data de lançamento, mas é melhor prepararem o bolso.

Relacionados: , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar
  • Keaton

    Melhor preparar o bolso e uma escopeta. :p