Google Lança Nexus 7, o tablet “to rule them all”

E então saiu a esperada novidade. Ontem, no evento Google I/O (transmitido ao vivo pelo YouTube e acompanhado em tempo real pelo Facebook do Meio Bit), a gigante da internet anunciou o Nexus 7, tablet Android da nave-mãe.

Custando atraentes US$199, ele não é pouca coisa. Com 340 gramas, são 7 polegadas IPS com resolução 1280 x 800 pixels e vidro Corning Gorilla, processador NVIDIA quad-core Tegra 3 de 1.3GHz com 1GB de RAM, 8GB de armazenamento interno, câmera frontal de 1.2 megapixels e Android 4.1 Jelly Bean purinho. Ah, e a Google também promete 10 horas de bateria.

Vem com as conexões de sempre: Bluetooth, WiFi, GPS e até NFC. Tem todos os sensores esperados em um tablet – incluindo um magnetômetro. Há também uma versão com 16GB por US$249 (como todo Nexus, ele provavelmente não terá entrada para microSD). Como desvantagens ficam a falta de uma boa câmera traseira e a falta do 3G/4G.

Google Nexus 7 Tablet

Moreno, barato, poderoso e sensual. Talvez eu seja a solução dos seus problemas…

Mas o que importa aqui não é apenas o lançamento, e sim o objetivo da Google. Em quem eles miraram seus canhões? Uns dizem que foi a Apple, mas na minha opinião o alvo é o Kindle Fire, que como o Pac Man vem comendo o mercado do Android em uma velocidade que a Google não poderia permitir.

Ele é tudo o que o Kindle Fire é, só que muito melhor. Por um preço menor (eu quero muito) ele oferece mais funções, mais hardware e mais liberdade, já que não está preso à nem tão grande loja de apps da Amazon. E além disso, o Google Play, portal de conteúdo da empresa, também passa a oferecer muito mais coisas, como Revistas, Programas de TV, etc. Não é apenas coincidência, né?

Não sei exatamente se a Google chega em boa hora com esse aparelho. Todo mundo já está lançando seus modelos de 7 polegadas, será que esse passa na frente dos outros? E mais, fazendo isso ela não estará pisando nos calos de todas as fabricantes de tablets que utilizam o Android? “Que negócio é esse, meu senhor? Você nos fornece o sistema todo bonzinho, e agora traz seu aparelho mais barato e super potente?” Samsung, Acer e Motorola provavelmente devem ter chiado.

A novidade nessa história é que dessa vez a escolhida não foi a Samsung, que já havia produzido os dois últimos smarts da linha Nexus, e sim a ASUS, que vem fazendo um bom trabalho com seus tablets híbridos com teclado.

Além disso, todo mundo sabe que a grife Nexus é o xodó da Google. Recebe atualizações antes de todo mundo e tem um lugar no coração da empresa. É como o filho deles. Só que se os smartphones (Nexus One, Nexus S e Galaxy Nexus) eram mais direcionados a desenvolvedores e amantes do Android puro e intocado, o tablet Nexus 7 entra no mercado competindo pau a pau com todos os outros existentes.

Barato, potente e brilhante aos olhos do Google, quem vai preferir um Galaxy Tab 7.0 Plus no lugar de um Nexus 7? Eu que não, aliás, adoraria já estar encomendando o meu.

Pra terminar, ainda tivemos um anúncio insano e bizarro, de que o Project Glass, óculos de realidade aumentada do Google, vai realmente sair. E logo no ano que vem, custando a bagatela de US$1500 – apenas para os presentes no evento, magoei. Por essa ninguém esperava, e esse é um daqueles saltos tecnológicos que não vemos desde que Steve Jobs apresentou seus últimos produtos.

Para quem não sabe o que é o Project Glass, confira o vídeo aqui. O vídeo de demonstração que a Google passou no evento de hoje mostra bem menos features do que esse esboço – apenas filmagens, chats e acesso à internet –, mas nunca se sabe o que vem por aí. Começando a poupança para o Project Glass em 3, 2, 1…

Saiba como foi o keynote do Google I/O.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Stella Dauer

Stella Dauer é jornalista de tecnologia, especialista em gadgets e livros digitais. É editora-chefe do EuTestei, que possui um canal de reviews no YouTube. É colunista do MeioBit e iG Tecnologia.

Compartilhar
  • Se os outros fabricantes de tablets Android não gostaram, problema deles! Eles que façam produtos bons, de qualidade, e com preço baixo.

  • Caraca preço de celular vagabundo no Brasil.

  • Será que já tem na BestBuy? Encomendando problemas com a Receita Federal em 5… 4… 3…

  • Tenho uma dúvida e uma ctz.

    a dúvida é: como se pronuncia Google I/O?
    a ctz é: isso vai vir custando um rim, três pulmões e o seu primogênito.

    • Eu pronuncio “gúgol aiô”. 😉

    • Eu não pronuncio, só leio. Como o símbolo do Prince, hahahaha.

      Eu aposto que não vai vir custando menos do que mil reais. Como não tem 3G eles vão ter que equiparar com preços como o do Galaxy Tab Plus, que tá uns 900 e pouco.

      • Victor Farias

        Galaxy Plus custa $349.99

    • Eu leio Google Input Output.

      • Leo_Koester

        Eu, Gugol In/out.

    • “gugle i ó”! 😛

  • Tenho visto por aí que o processador é um Tegra 3 de 1,3 Ghz e não Tegra 4, confere?

    • O GSM Arena também confirma que é um Tegra 3. Vou pedir para consertarem. Obrigada. 🙂

      • Tanto faz se é Tegra 3 ou Tegra 4, na boa… Aliás, repetindo minha ladainha gráfica mais uma vez, que desperdício de dinheiro da Google esse Tegra 3, vergonhoso como todo produto mobile da nVidia até o momento: lembrando que a GPU do iPhone 4S, a gloriosa SGX 543 MP2 da família PowerVR, possui 16 ALUs em cada núcleo, totalizando 32 ALUs contra as 12 ALUs (1 por núcleo) da vergonhosa GeForce que equipa o lixo do Tegra 3. =/

        • Natan Facchin

          Verdade.
          nVidia Tegra = envergonhando a empresa.
          Assim como as tentativas da Intel de entrar no negócio.
          Os caras acham que “só” porque dominam o desktop/notebook é só lançar qualquer porcaria e tá massa 🙁

  • Pingback: Conheça o Nexus 7, novo tablet do Google()

  • Agora é procurar o Nexus 7 nas lojas “direto de Miami”.

  • Edmilson_Junior

    É um aparelho perfeito, já substituiu um xingling na minha lista de desejos, mesmo importando a uns 199+25(chutado) de transporte dá uns 700 reais, se tivesse o slotSD estaria perfeito! Alguem sabe porque eles não colocam?Já li que é para cortar custos e fico imaginando quanto deve custar aquilo para encarecer tanto o produto…

    • A Google não coloca entrada para cartões na linha Nexus para os aparelhos não perderem desempenho. Apps lidos do microSD deixam tudo mais lerdinho.

      • Edmilson_Junior

        Mas até ai tendo uma boa memória interna para apps tipo 1~2GBs o problema estaria resolvido, uso 8gb no meu cel e devido aos podcasts e outras coisas tenho apenas 400mb de espaço disponível, considero que tendo uma tela grande eu gostaria de ter pelo menos 3 filmes ali em SD, ter o SD para arquivos seria muito bom.

  • Não sei quanto ao Nexus S e o Galaxy Nexus, mas o Nexus One tem sim entrada para Micro SD

  • Leo_Koester

    Sério que alguém se empolgou com mais um vaporware?

  • Pingback: Dança das cadeiras: responsável pelo Windows é demitido da …()

  • Pingback: Cultura corre na frente da Amazon e lança novos e-readers da Kobo « Meio Bit()