Sniper Elite V2 – Análise

dori_snip_28.05.12

É inevitável, em qualquer jogo de tiro eu procuro sempre um rifle de precisão e faço o possível para continuar com ele o maior tempo possível. Por isso eu tinha uma grande expectativa em relação ao Sniper Elite V2, título da Rebellion Developments que nos coloca na pele de um atirador de elite durante a Segunda Guerra Mundial, ambientação que adoro nos games e por sorte a produção não me decepcionou.

Além das linha inimigas

Servindo como uma espécie de remake para um jogo de 2005 lançado para Playstation 2, Xbox, Wii e PC, nessa versão controlaremos Karl Fairburne, oficial de um serviço de inteligência dos Estados Unidos, que é enviado à Berlim nos últimos dias do conflito e que tem como missão matar (ou ajudar) cinco cientistas do alto escalão nazista responsáveis pelo desenvolvimento do míssil V2, tudo para que eles não caiam nas mãos dos soviéticos.

Armadilhas, concentração e balística

dori_snip_28.05.12-2Durante toda a campanha principal teremos que abrir caminho por cenários repletos de inimigos, até chegar num ponto onde teremos uma vantagem estratégica, ou seja, estarmos num lugar mais alto e que nos dê uma boa visão do campo de batalha. O ideal é não sermos detectados, pois enfrentar muitos soldados ao mesmo tempo na maioria das vezes é fatal, mas acredite, não será fácil permanecer “invisível”.

Para isso teremos a nossa disposição uma pistola com silenciador, uma metralhadora e o rifle propriamente dito, embora a utilização desses dois últimos não seja muito recomendada por fazerem muito baralho e chamarem a atenção dos soldados. Além disso, contaremos também com alguns itens que servirão para criarmos armadilhas, como minas terrestres, muito úteis se colocadas ao lado de corpos; pedras, que podem ser atiradas para fazer barulho; uma bomba acionada quando o fio é rompido e perfeita para corredores ou ainda dinamite, que pode ser detonada a distância com um tiro.

Já na primeira fase, onde temos que assassinar um major-general, e que serve como um tutorial, onde aprendemos a criar algumas dessas emboscadas e que serão muito úteis, além de nos familiarizarmos com a mecânica de tiro e a balística.

Em Sniper Elite V2 temos a possibilidade de acionarmos uma espécie de poder de concentração, algo que deixa tudo mais lento e facilita muito os disparos a longa distância. Esse especial se torna disponível sempre que o personagem estiver com os batimentos cardíacos mais baixos e dura por apenas poucos segundos.

Outra detalhe muito legal do game é que os tiros sofrem a ação de fatores como a gravidade e a força do vento, portanto, não adianta apenas colocar o centro da mira na cabeça do alvo e apertar o botão, já que existe uma enorme chance de a bala não acertar onde você esperava. A boa notícia para aqueles que não querem tanto realismo é que isso pode ser desligado.

A beleza de um tiro a longa distância

O centro do Sniper Elite V2 sem dúvida está na maneira como o jogo nos obriga a pensar como um atirador de elite, estudando o cenário ao nosso redor, calculando a trajetória da bala e exigindo muitas vezes que tenhamos paciência para o momento certo de se fazer um disparo, mas uma maneira encontrada pela desenvolvedora de premiar tudo isso foi com o que eles chamam de X-Ray Kill Cam.

A novidade é acionada sempre que acertamos um tiro preciso em regiões vitais, com a ação sendo interrompida para acompanharmos a projétil em câmera lenta e ao se chocar com o alvo, mostrando uma visão de raio-x da vítima e que me desculpem os pacifistas, é um efeito lindo.

Ver aquelas balas enormes atravessando o crânio de um adversário e levando consigo milhares de fragmentos de ossos e cérebro, deixando para trás apenas um enorme rombo na cabeça do sujeito, é algo ao mesmo tempo impactante e altamente recompensador.

Matando o Führer

A boa notícia para quem adquirir o jogo no Brasil é que ele virá com um extra muito legal, um código que dá acesso a uma missão exclusiva onde temos que matar Adolf Hitler, que está prestes a iniciar uma viagem em seu trem pessoal. A fase em si não tem lá muita inspiração, mas o seu nível de dificuldade é bem alto e o simples fato de termos a chance de colocar uma bala na cabeça do ditador já é motivo suficiente para jogá-la.

Além disso, ainda recebemos um chaveiro fantástico que imita a munição de um rifle usado pelos snipers, além de duas novas armas.

Contando com a ajuda de um amigo

dori_snip_28.05.12-3No jogo não há modos multiplayer competitivo (não na versão para consoles), mas para aqueles que quiserem aumentar a vida útil do Sniper Elite V2, temos a nossa disposição vários modos cooperativos, como um onde devemos nos proteger de hordas de inimigos, outro onde teremos que coletar partes de um veículo para escapar da explosão de uma bomba ou um terceiro onde um jogador atuará como um sniper dando suporte ao outro que precisará realizar algumas tarefas. Por fim, podemos ainda encarar as missões da campanha principal com a ajuda de um amigo.

Um jogo para quem tem paciência

Sniper Elite V2 é um jogo altamente recomendado e que mesmo com suas falhas, como os gráficos que não estão entre os mais bonitos dessa geração ou um enredo raso, consegue agradar e divertir, principalmente aqueles que gostam de jogar como atiradores de elite nos jogos de ação.

Porém, para apreciá-lo devidamente é preciso uma boa dose de paciência, já que durante boa parte do tempo estaremos mais nos esgueirando pelos cenários do que enfrentando inimigos, portanto, se você procura um jogo com essas características, onde a ação deve ser mais pensada do que realizada, então ele é certamente uma das melhores opções do mercado.

Algo que me incomodou bastante foi a impossibilidade de gravarmos o progresso no meio das missões (pelo menos no PS3, onde joguei) e como na maioria das vezes levamos mais de uma hora para terminar cada uma delas, ter que começar tudo de volta caso precisarmos parar de jogar é uma falha de design terrível.

Talvez a melhor maneira de descrever o game esteja numa frase encontrada na parte de trás da caixinha, pois de fato, “uma bala pode mudar a história.

Relacionados: , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Opa, o jogo tem multiplayer competitivo, sim. Pelo menos a versão de PC tem. Eu ainda não a joguei, mas quando você entra no cenário inicialmente parece que você está sozinho lá, mas é porque todos os outros snipers estão escondidos e é praticamente uma competição de quem se esconde melhor e detecta os outros primeiro. Pelo menos foi isso que me foi dito. Tanto que o menu inicial tem lá: Singleplayer, Cooperative e Multiplayer, como as três primeiras opções

    • Cara, no PS3 não tem não, só cooperativo, mas vou atualizar na análise..

  • E sim, o jogo não tem quicksave, só checkpoints, o que muitas vezes é um problema, ter que voltar um bom pedaço lá para trás caso morra ou saia do jogo para continuar depois

  • Rafael Vasconcelos

    Eu joguei só o Demo no PC e no Xbox. Não gostei não, o jogo obriga você a partir pra ação. Eu gostaria se fosse mais stealth.

    • Muito pelo contrário, o jogo incentiva a todo momento nos mantermos escondidos e cabe ao jogador encontrar a maneira de fazer isso, o que não é fácil.
      Como disse no texto, encarar mais de um soldado ao mesmo tempo é quase suicídio.

      • Como o caro amigo Dori falou, o jogo nos obriga à ficar no anonimato, no permitindo usar armas com silenciadores e até mesmo nos aproximar do inimigo, enforcando-o logo em seguida, mas no caso de inimigos à distância faz-se necessário o uso do sniper. Dou nota 85 pelo fato de o jogo ser muito curto, mas valeu a compra, isso sem mencionar o DLC que acompanha trazendo a missão de assassinar o bigodinho nazista, o Füher.

        • Pois é, tem dessas. Nem sempre dá para ficar 100% anônimo, mas alguns cenários permitem isso, onde você pode usar barulhos ambientes para mascarar o disparo da sua sniper e ir eliminando os soldados alemães um a um, se bem planejado

  • Victor Campos

    Eu achei um jogo apenas legal. A nota média 6,4 no Metacritic é bem precisa para avaliá-lo.

    Gostei do modo de save por meio de checkpoints. Isso incentiva os jogadores a pensarem seus atos antes de executá-los, ao contrário de ficarem na tentativa-e-erro que o quicksave permite.

    Pontos fracos que encontrei: (i) a mira dos inimigos é sempre perfeita (no hard), até mesmo com armas naturalmente imprecisas e a longas distâncias. Isso é contornável, claro, mas deixa uma sensação de irrealismo chata. Particularmente tem uma missão na qual você precisa escapar de uma praça andando pelo telhado; essa parte é virtualmente *impossível* no nível hard; (ii) o jogo é curtíssimo. Sinceramente, 50 dólares por 8 horas de gameplay é um assalto.

    • Também acho um assalto. Por isso que só o comprei porque estava por $29,90 na pré-venda da GetGames. De outra forma iria esperar uma promoção futura com um desconto maroto que sempre tem no Steam

    • O problema é que pelo menos no PS3, o checkpoint não serve como save e se eu desligar o console, tenho que recomeçar toda a fase.
      Quanto a duração, ele está na média dos jogos de ação atuais e se ele não vale US$ 50 por ter 8 horas, o que dizer dos CoD, MoH e Battlefields?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Martins Fontes Paulista, Cupom de desconto Empório da Cerveja