Digital Drops Blog de Brinquedo

Elite: Dangerous, o jogo de US$ 13 milhões

Por em 16 de setembro de 2014

elite-dangerous

Quando a Frontier Developments criou um Kickstarter para o jogo Elite: Dangerous e arrecadou quase £ 1,6 milhão – aproximadamente US$ 2,6 milhões, algumas pessoas acharam que o financiamento do game de ficção científica estava garantido, mas o que elas não sabiam é que para produzir algo assim, uma quantia muito maior de dinheiro seria necessária.

Quem revelou maiores detalhes sobre a produção foi David Braben, fundador do estúdio, que ao admitir que o projeto cresceu bastante, acabou custando £ 8 milhões, algo em torno de US$ 13 milhões. No entanto, mesmo sem ter conseguido a façanha alcançada por Chris Roberts e o seu Star Citizen, o executivo disse estar “muito, muito feliz.

continue lendo

emComputadores Games

Hearthstone: base instalada dobra em seis meses, com 20 milhões de jogadores

Por em 16 de setembro de 2014

hearthstone

Em maio último a Activision Blizzard havia divulgado que na ocasião do lançamento de Hearthstone: Heroes of Warcraft para PC e Mac em março sua base instalada já era bem grande: cerca de 10 milhões de jogadores, um número compreensível se levarmos em conta que o título permaneceu em beta fechado por um bom tempo, o que ajudou a aumentar o frisson em torno do CCG digital free-to-play com microtransações, que traria alguns dos principais personagens do mundo de Azeroth.

continue lendo

emCelulares Computadores Games

Samsung NX1 — várias novidades e filmagem em 4K

Por em 16 de setembro de 2014

O mundo gira, e a roda da tecnologia não para. Duas empresas que começaram com o pé esquerdo na fotografia digital, produzindo equipamentos bonitos, mas com baixa qualidade de imagem foram Sony e Samsung. Depois de pouco mais de 10 anos podemos dizer que as duas estão ditando tendências e lançando câmeras que primam pelo avanço tecnológico e qualidade. Aproveitando a Photokina, a Samsung chegou chutando portas e colocou em destaque a sua nova câmera mirrorless, a NX1, com características interessantes para a fotografia e vantagens descomunais para quem quer ter uma câmera barata para executar vídeos com qualidade.

A NX1 já chega mostrando respeito no sensor. Estamos falando de um CMOS BSI APSC-C com 28 megapixels de resolução máxima. A tecnologia BSI (retroiluminado) foi criada para substituir os sensores CCD de câmeras compactas por sensores CMOS, barateando a produção e consumindo menos energia, porém mantendo a qualidade de imagem. Esta é a primeira vez que a tecnologia é utilizada em um sensor de tamanho APS-C. Em teoria deve trazer um grande ganho de qualidade na imagem produzida pela câmera. Outra característica de respeito da câmera é a capacidade de gravar vídeos na resolução 4K. Muitos dizem que o 4K é o futuro, mas temos que encarar que ele já é o presente. Quem produz vídeo profissionalmente já tem que estar pronto para fazer a migração. Outras característica bacanas da câmera são o o view finder eletrônico com 2,36 megapixels, a capacidade de fazer 15 fotos por segundo com foco contínuo, sistema de foco automático híbrido com 205 pontos de detecção cobrindo 90% do quadro, conexão USB 3.0, HDMI (saída de vídeo sem compressão), Bluetooh e Wi-Fi, com a possibilidade de ser controlada remotamente via smartphone.

É uma câmera profissional de vídeo? Não, mas sabemos que pequenas produtoras e diretores independentes se valeram das câmeras reflex que filmam em Full HD para entrarem no mercado de alta definição. Agora é a vez de mergulhar no mundo 4K. A Samsung NX1 chega ao mercado custando US$  1.499,99 (somente o corpo) ou US$ 2.799,99 com a lente 16-50mm f/2-2.8 e um battery grip com uma bateria extra.

samsung_NX_1

Fonte: Dpreview.

emÁudio Vídeo Fotografia Destaque Equipamentos

Como a nuvem poderá melhorar as criações da Telltale Games

Por em 16 de setembro de 2014

walking-dead

Mais do que desenvolvedores de jogos, gosto de ver a Telltale Games como criadores de histórias interativas, produtos que tentam nos passar bons enredos e que de certa forma deixam em segundo plano aspectos importantes como gráficos e jogabilidade.

Sendo assim, como uma empresa com estas características poderia se aproveitar do Cloud Gaming, uma tecnologia que visa primeiramente nos dar acesso aos jogos em qualquer lugar, mas também oferecer títulos tecnologicamente mais avançado do que nunca? Pois foi sobre isso que falou Dan Connors, co-fundador e CEO do adorado estúdio.

continue lendo

emGames Miscelâneas

Microsoft agenda evento do Windows para 30 de setembro

Por em 16 de setembro de 2014

microsoft-windows

Parece que agora vai: assim como informes vazados anteriormente deram a entender, a Microsoft convidou a imprensa norte-americana para um evento envolvendo a plataforma Windows que será realizado no dia 30 de setembro, em local e horário ainda a definir.

continue lendo

emComunicação Digital Microsoft Software

Um teclado para Android e iOS com a qualidade Microsoft

Por em 16 de setembro de 2014

UMK_comp_black_verge_super_capa

Pra você que estava esperando um teclado de qualidade para seus tablets com Android, iOS ou Windows, chegou a sua hora.

A Microsoft vai começar a comercializar em outubro o seu novíssimo Universal Mobile Keyboard, por US$ 79,95.

Este lançamento faz parte de uma série de atitudes que mostram que a Microsoft está sim disposta a prover software, serviços e até mesmo hardware para rivais da plataforma Windows.

Quem conhece o modelo Keyboard K480 da Logitech, vai notar as semelhanças. Mas com alguns detalhes adicionais bem interessantes.
continue lendo

emAcessórios Apple e Mac Computação móvel Google Mercado Microsoft

Steamworks salva o multiplayer do Borderlands

Por em 16 de setembro de 2014

borderlands-umg

A série Borderlands pode ter vários méritos, mas um dos principais sem dúvida é o seu multiplayer cooperativo. Explorar os mapas das criações da Gearbox Software na companhia de amigos torna a experiência muito mais divertida, mas há alguns meses o primeiro capítulo perdeu esse recurso.

O problema é que como o jogo utilizava os serviços oferecidos pelo GameSpy, o seu término fez com que as partidas online deixassem de funcionar e após uma longa espera, os jogadores finalmente podem voltar jogar juntos, graças ao Steamworks.

continue lendo

emComputadores Games