Digital Drops Blog de Brinquedo

Google permite que usuários “voltem no tempo” com o Street View

Por em 23 de abril de 2014

google_street_view_time_machine

É muito provável que vocês já tenham lido, em algum outro texto meu aqui no MeioBit, a fascinação que tenho pelo Google Street View. Acho simplesmente fantástico poder conhecer lugares por todo o mundo, conhecendo as ruas como e eu lá estivesse. E, como todos sabem, assim como ocorre com as imagens de satélite do Earth, o Street View também tem a sua biblioteca de imagens atualizada periodicamente. Nem sempre com a velocidade que gostaríamos, mas são atualizadas. Nesta quarta-feira, a gigante das buscas anunciou uma novidade muito interessante ao Street View.

A partir de agora, os usuários poderão utilizar uma “máquina do tempo” para terem acesso às imagens antigas captadas pelo Google Street View. Disponível, inicialmente, para alguns lugares selecionados pela empresa, o novo recurso permitirá que os usuários percorram, através de uma linha do tempo, todas as imagens anteriores captadas pelas câmeras. No Brasil, por exemplo, os usuários poderão ver um “antes e depois” da construção do Castelão, em Fortaleza, ou da Freedom Tower, em Nova York.

Uma opção semelhante já havia sido disponibilizada pelo Google em setembro do ano passado, quando a empresa atualizou as imagens do Street View que mostravam a devastação causada pelo terremoto seguido de tsunami que devastou a costa nordeste do Japão. Confesso que, apesar de eu ter acessado todos os locais indicados pelo Google, a nova “timeline” não foi exibida para mim e, consequentemente, não consegui testar o recurso. Espero que apareça em breve.

Gostei muito da novidade e espero que o Google a adicione em mais endereços, principalmente no Brasil. Assim, teremos um catálogo sempre atualizado que ajudará a contar a história da evolução (ou não) das nossas cidades.

emComunicação Digital Google Internet Web 2.0

Primeiro smartphone da Lenovo e Motorola pode aparecer em breve

Por em 23 de abril de 2014

motorola-lenovo

Quando a Motorola foi comprada pelo Google, teve suas partes mais suculentas sugadas e o bagaço foi revendido à Lenovo, muita gente se perguntou se não seria o fim da empresa como a conhecemos. Em parte isso é verdade, ela ganhou muita visibilidade ao se unir com Mountain View e se afastou da péssima imagem de outrora, a de uma empresa que se lixava para o pós-venda. Apesar disso a Lenovo prometeu que nada relativo às operações da Motorola mudariam, e que logo os frutos dessa união começarão a surgir.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Google Hardware Mercado Planeta Sem Fio

A ingrata missão de listar todos os jogos já criados

Por em 23 de abril de 2014

cartridges

Você já parou para pensar em quantos games foram criados? Pois é, são muitos, muitos mesmo, mas um maluco decidiu que queria ter certeza do número exato e resolveu listar todos, TODOS os jogos lançados e o trabalho (ainda em andamento) pode ser visto aqui.

Idealizado por alguém conhecido como Data_Baser, o projeto conta com a colaboração dos usuários do 4chan e o objetivo é abranger todas as plataformas, incluindo aí arcades, consoles e computadores, além de jogos criados para dispositivos móveis e até para navegadores.

Até o momento, a lista conta com mais de 43.800 títulos, mas o número ainda deverá aumentar consideravelmente, já que nomes famosos como Tennis for Two, de 1958 e Spacewar!, de 1962 ainda não aparecem por lá, sem falar em mods bastante populares, como DayZ e Garry’s Mod.

continue lendo

emCultura Gamer Games Museu

OnePlus One, o Android matador de Nexus

Por em 23 de abril de 2014

oneplus-one-001

Quando a OnePlus fechou uma parceria com a Cyanogen de modo a desenvolver um aparelho feito sob medida para o fork do Android, ninguém imaginava entretanto que a empresa se sairia tão bem. O OnePlus One, que de nome provisório acabou por definitivo é um top de linha com especificações bem interessantes, e a empresa o está posicionando de forma bem agressiva no mercado: com um preço inicial atraente o bastante para bater de frente com a linha Nexus.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Hardware Mercado Planeta Sem Fio Software

2K revela seus jogos que serão salvos após a morte do GameSpy

Por em 23 de abril de 2014

borderlands

O encerramento do GameSpy provavelmente ainda repercutirá por algum tempo, já que as empresas estão divulgando aos poucos o que pretendem fazer em relação aos seus jogos que serão afetados pelo término do serviço e a última a dar notícias foi a 2K Games.

Com uma longa lista de títulos que utilizam os servidores fornecidos pela GameSpy para funcionar, a editora revelou que alguns jogos sofrerão apenas um breve apagão quando o dia 31 de maio chegar, voltando a funcionar normalmente posteriormente e sabe o que é o melhor? Passando a utilizar então o Steamworks para abrigar as partidas online.

continue lendo

emComputadores Games Nintendo

Final Fantasy III poderá ser lançado para PC

Por em 23 de abril de 2014

final-fantasy-3

Depois de relançar para PC o sétimo e o oitavo capítulo da série Final Fantasy, a Square Enix parece ter percebido que a plataforma abriga muitos dos seus fãs e aparentemente outros capítulos da franquia deverão receber o mesmo tratamento, a começar pelo remake do Final Fantasy III.

A informação – ainda tratada como rumor, vale ressaltar – foi divulgada pelo órgão de classificação etária da Alemanha e embora o mesmo registro ainda não tenha aparecido nas entidades equivalentes dos Estados Unidos (ESRB) e do resto da Europa (PEGI), é um forte indício de que a editora está trabalhando na adaptação.

continue lendo

emComputadores Games Rumores

Cientistas Chineses medem velocidade do Fantasma de Einstein

Por em 23 de abril de 2014
santanaquantum

Se há uma imagem mais adequada para um artigo sobre mecânica quântica, eu gostaria de saber.

A Mecânica Quântica é uma coisa que nunca desceu pela garganta de Albert Einstein. Toda sua incerteza não ressoava na mente ordenada que sonhava com um Universo sistêmico e ordenado. Só que Einstein era mais inteligente do que o pessoal que utiliza a sério o termo “heresia”, e Mesmo vendo seus dogmas ameaçados, percebeu elegância no modelo quântico.

Einstein terminou sendo um dos maiores críticos E um dos maiores colaboradores da teoria quântica. Um dos pontos de crítica é algo chamado pelo próprio Einstein de spukhafte Fernwirkung, ou “Efeito fantasmagórico à distância”. Descrito em um trabalho de 1935, o chamado Entrelaçamento Quântico é algo que Einstein considerava impossível.

Aí vieram os físicos experimentalistas, testaram em laboratório e descobriram que o efeito existe. Einstein estava errado. Não que muita gente tenha comemorado, o spukhafte Fernwirkung é uma enorme fonte de dor de cabeça.

O conceito é enganosamente simples. Funciona com partículas, e até objetos microscópicos, que são “entrelaçados” em suas características atômicas. Vejamos uma analogia, que lembra um pouco o Gato de Schrödinger, o que é justo, visto que ele foi um dos pioneiros (e autor do) conceito de Entrelaçamento Quântico.

Imagine que eu tenha uma máquina que produza moedas. Sem que ninguém veja, dentro da máquina ela cunha uma moeda. Um laser a divide ao meio. Metade cara, metade coroa. Cada metade é embalada e enviada para um laboratório do outro lado do país.

Nenhum dos dois cientistas sabe se a moeda é cara ou coroa. Quando um abre a caixa esses estados superpostos deixam de existir, a função de onda que define a moeda deixa de variar aleatoriamente e a probabilidade de ser cara ou coroa chega a 100%. Da mesma forma o cientista SABE qual o estado da moeda do outro lado.
continue lendo

emEnergia Hardware Produtividade