Digital Drops Blog de Brinquedo

Um app de US$ 1 mil que introduz filmagem em 4K no iPhone

Por em 16 de setembro de 2014

vizzywig-4k

Alguns dos fabricantes de Androids introduziram câmeras com capacidade de filmagem em 4K em seus smartphones de ponta, e nós temos como exemplos os Xperias Z2 e Z3 da Sony, o LG G3 e os Galaxies S5 e Note 4 da Samsung. Obviamente que por se tratar de um feature novo ele ainda não é perfeito, exigindo demais do hardware e por isso mesmo foi limitado por algumas empresas. A Apple, que bem se sabe não introduz funcionalidades que não tragam uma experiência de uso menos do que perfeita não aderiu à febre nem no iPhone 6, por não querer sacrificar a performance de seu dispositivo.

Porém, se você tiver um iPhone 5s de 32 ou 64 GB com iOS 7 e dinheiro de sobra, você poderá contar com o recurso via software.

continue lendo

emApple e Mac Áudio Vídeo Fotografia Computação móvel Mercado Planeta Sem Fio Software

Geneticamente, a esquizofrenia é pelo menos oito doenças separadas

Por em 16 de setembro de 2014
Munch

Curiosidade: Suspeita-se hoje que Van Gogh era esquizofrênico.

A esquizofrenia é conhecida por ser hereditária, portanto com origens genéticas, mas nunca foi detectada uma mutação única que causasse o surgimento dos sintomas. Acontece que agora se descobriu que diferentes “orquestras” de mutações, trabalhando juntas causam uma miríade de distúrbios que até então eram interpretados como uma única doença.

Os resultados surgiram de um novo estudo sobre a doença. Os cientistas examinaram o DNA de 4.200 pessoas com esquizofrenia e 3.800 pacientes saudáveis como controle, procurando por lugares no genoma onde um único nucleotídeo tivesse alguma mutação ligada aos sintomas. Eles descobriram que nenhuma das mutações tem a capacidade de produzir um risco significativo sozinha. Entretanto, diferentes combinações de mutações podem levar ao desenvolvimento da esquizofrenia com diferentes sintomas. Até agora, foram identificados 8 diferentes marcadores e os pesquisadores ainda esperam encontrar mais alguns.
continue lendo

emIndústria Medicina

Bungie está feliz por ter se libertado do Halo

Por em 16 de setembro de 2014

destiny

Embora já estivesse criando jogos bem antes de tirar a sorte grande com a franquia Halo, nos últimos anos a Bungie praticamente ficou conhecida como um “estúdio de um jogo só” e após colocar o tão aguardado Destiny no mercado, David “Deej” Dague falou sobre como foi bom poder explorar outras ideias.

Nós nunca ignoraremos as conquistas que tivemos com o Halo aqui na Bungie,” declarou o gerente de comunidade. “Mas como criadores, como artistas, como pessoas com imaginações sobre como os jogos podem ser novos, diferentes e empolgantes, foi bastante libertador. Na verdade foi como começar com uma tela em branco e dizer, ‘Que tipo de história queremos contar agora?’

continue lendo

emGames Microsoft Sony

Viva rápido, morra jovem em termos astronômicos

Por em 16 de setembro de 2014
140911163941-large

Pesquisadores querem saber como estrelas massivas, como a Eta Carina desta foto, evoluíram e eventualmente semearam o universo com elementos pesados.

No início, tudo o que existia era hidrogênio — e hélio e uma pitada de lítio. Três elementos em tudo (e pare de me lembrar dos isótopos e dos íons e me deixem ser poético). Entretanto, hoje o universo tem mais de cem elementos naturais, milhares de isótopos e provavelmente ainda mais a serem descobertos.

Tentar descobrir como o Universo saiu daqueles três elementos para a miríade surubástica diversificada que temos hoje é o foco da pesquisa do novo Centro de Fronteiras da Física da Universidade do Arizona, que acaba de garantir um financiamento de 11,4 milhões de Obamas. Pense em quanta gente poderia comer com esse dinheiro, tsc…

Então, vamos do início. Da última vez que me falaram, o tempo começou aos 13,7 bilhões de anos do segundo tempo, depois de Deus ter estalado os dedos (em algumas versões foram puns, mas vamos manter a compostura…). Então, depois do Big Estalo de Dedos que produziu esses três elementos (pare de grunhir isótopos, por favor), passou-se o intervalo para a prorrogação, cerca de 1 bilhão de anos e quando os jogadores voltaram ao campo, em vez de 3 eram centenas.

Como isso aconteceu?
continue lendo

emAstronomia Produtividade

Aniversário do Submarino traz ofertas com até 70% de desconto!

Por em 16 de setembro de 2014

Post publieditorialaniversario_submarino_15_anos

O Submarino está completando 15 anos, e preparou uma ótima surpresa de aniversário, mais de 40 mil ofertas com até 70% de desconto, além de mais 10% para compras à vista. Não perca esta chance, a festa começa agora à noite!

Aproveite estas ofertas e comemore o aniversário do Submarino em grande estilo!

Este post faz parte de uma campanha do Submarino

emPublieditorial

A camada de ozônio está realmente se recuperando

Por em 15 de setembro de 2014
2014_09-NASA-OZONE

Simulação da camada de ozônio sobre a Antártida. Amarelo e vermelho representam os pontos onde o ozônio é mais grossa.

O Protocolo de Montreal, criado em resposta a diminuição da camada de ozônio da Terra, resultou em um mundo praticamente livre do uso dos produtos químicos responsáveis pela sua destruição. Esta talvez tenha sido a maior conquista em termos ambientais que a humanidade já alcançou. E, esta semana, a Organização Meteorológica Mundial e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente anunciaram que está funcionando. Infelizmente, nem tudo são flores, já que o mesmo relatório aponta que as emissões de gases do efeito estufa estão de volta a níveis alarmantes dos anos 1980.

Mas vamos primeiro as boas notícias. A versão 2014 do relatório Avaliação Científica do Ozônio, mostra que a concentração atmosférica da maior parte dos produtos químicos banidos pelo Protocolo de Montreal está diminuindo. As exceções são o hidroclorofluorcarbonetos, usado em refrigeração, e o halon, uma mistura de compostos halogenados usados como retardantes de chamas. O relatório também menciona que deve existir uma fonte não identificada de tetracloreto de carbono para explicar sua persistência na atmosfera (ninguém pensou em acusar as vacas, né?).
continue lendo

emEspaço Geologia Miscelâneas

Faça streaming de vídeos para o Chromecast via Chromebook e Google Drive

Por em 15 de setembro de 2014

chromebook-to-chromecast-via-google-drive

Uma funcionalidade que o Google ainda está segurando para liberar é a possibilidade de compartilhar vídeos armazenados localmente num computador para o Chromecast de forma simples e intuitiva. Até o presente momento a única forma de fazê-lo é abrir a mídia no Chrome e a partir daí compartilhar a aba com o dongle.

Porém donos de Chromebooks acabam de ser privilegiados: um novo update do sistema operacional vai permitir que você execute vídeos com o gadget através do Google Drive.

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Computação móvel Comunicação Digital Entretenimento Google Hardware Internet Planeta Sem Fio Software Web 2.0