Digital Drops Blog de Brinquedo

EA anuncia fim da Maxis, estúdio responsável pelo SimCity

Por em 5 de março de 2015

simcity-2

Acabou meus amigos. Depois de 28 anos nos proporcionando muitas alegrias (e algumas decepções), a Electronic Arts anunciou o fim de uma das mais emblemáticas desenvolvedoras da indústria, a Maxis.

Localizado na pequena cidade de Emeryville, Califórnia, o estúdio foi fundado por Jeff Braun e a lenda Will Wright com o intuito de facilitar a publicação daquela que acabou se tornando sua principal franquia, a série SimCity, fazendo desta uma das principais criadoras de simuladores da indústria.

continue lendo

emGames Indústria

AmBev vai criar uma cafeteira de cerveja

Por em 5 de março de 2015
homer-on-alcohol

“Ao álcool. Causa — e solução — de todos os problemas”

Antigamente, antes da invenção da civilização quando alguém queria tomar um café tinha que esquentar água, esperar ferver, colocar pó num coador de pano, coar pacientemente sem transbordar, colocar na garrafa térmica e só então saborear o precioso líquido salvador de vidas. Hoje você, como bom morador do Futuro, enfia um sachê em uma máquina futurista, aperta um botão e vê seu Expresso brotar, como mágica.
continue lendo

emEngenharia Hardware

TweetDeck mudará forma de login a partir de 31 de março

Por em 4 de março de 2015

tweetdeck_air

Sempre que escrevo sobre o TweetDeck, me bate uma saudade absurda do bom e velho TweetDeck AIR, o famoso amarelinho da imagem acima. Na minha opinião, o melhor cliente para Twitter para Windows que já existiu. Pena que foi descontinuado, mas isso são outros quinhentos.

Desde que foi lançado, os usuários eram obrigados a criar uma conta no próprio serviço, com endereço de e-mail e senha, para poder utilizá-lo. Somente depois o usuário autenticava e permitia que ele gerenciasse a sua conta do Twitter, inclusive múltiplas contas.

Depois que ele foi comprado pelo Twitter, as coisas mudaram um pouco. Ainda era possível autenticar e gerenciar as contas através dele, mas a rede social do passarinho azul passou a permitir que os usuários se autenticassem com as suas próprias credenciais, sem a necessidade de criar uma conta no TweetDeck somente para isso.

continue lendo

emInternet Segurança Software Web 2.0

Isso é legal até pra quem tem medo de agulhas

Por em 4 de março de 2015
Nanoinjector

Clique aqui para ENHANCE! (ah sim, 200 µm equivale a 0,2 mm)

Às vezes pesquisa genética não é diferente de uma campanha de vacinação, você tem que espetar a gorduchinha, mas a experiência é muito mais traumatizante para a célula do que o o moleque catarrento tomando injeção na bunda.

A técnica corrente envolve segurar a célula com uma pipeta, espetar com uma micropipeta e soprar DNA pra dentro dela. Isso… é ruim. Muitas células morrem nessa brincadeira, mas uma pesquisa quer resolver isso com nanotecnologia (tecnicamente ainda não é mas tudo bem). O que você está vendo na imagem é um nano-injetor.
continue lendo

emBiologia Engenharia Hardware Indústria

Falha de segurança grave afeta browsers desde os anos 1990

Por em 4 de março de 2015

hacker

Vira e mexe pesquisadores encontram novas falhas de segurança, mas a encontrada desta vez mostra o resultado de pessoas com poder e nenhum cérebro se metem em assuntos que não entendem: ao que tudo indica milhões de usuários tanto da Apple quanto de dispositivos Android estão vulneráveis há anos, tudo por causa de um bug no OpenSSL de literalmente décadas de idade, criado por imposição do governo norte-americano.

continue lendo

emInternet Segurança Software Software

Nanossatélite brasileiro é lançado e — você já sabe, né?

Por em 4 de março de 2015

Smart business executive who writes badly

Criados em 1999, os cubesats são uma excelente pensada fora da caixa. Em vez de bilhões de dólares, décadas de desenvolvimento e complexidade inimaginável, eles resolvem problemas simples de forma simples. São cubinhos Knorr de dez 10 cm de lado, pesando pouco mais de 1 kg, e em geral pegam carona em foguetes lançando satélites de verdade.

Eles são usados em coletas de dados, testes de tecnologias e quando seu país é pequeno, pobre mas esforçado, como o Equador, são motivo de orgulho nacional
continue lendo

emBrasil Destaque Destaques Engenharia Espaço Hardware

Nikon D7200 — melhoria na velocidade de processamento

Por em 4 de março de 2015

Nikon_D7200

A Nikon está jogando segundo a premissa de que em time que está ganhando não se mexe e coloca no mercado sua nova reflex intermediária, a D7200. A câmera é a nova representante de uma linha que se mostrou de grande poder desde que foi lançada. Apostando no fotógrafo que quer um equipamento com boa qualidade de imagem, porém necessita de algo resistente que possa, inclusive, ser utilizado no meio profissional, a Nikon apostou na D7000 que foi uma evolução nada natural da pequena D90 (outro campeão de vendas da empresa). Desde esse primeiro lançamento podemos apenas falar coisas boas sobre as câmeras e quem comprou não se arrependeu.

A Nikon D7200 chega com apenas algumas mudanças internas que vão tornar o ato de fotografar um pouco mais rápido. O processador EXPEED 4 garante, segundo a empresa, uma melhora de 30% no processamento da câmera. Melhor processamento se reflete em fotos com menos ruído. A câmera oferece uma velocidade ISO que varia de 100 a 25.600. O que também melhorou nesse modelo foi a ampliação do espaço de armazenamento do buffer interno. A câmera agora pode fazer 6 fotos por segundo no modo contínuo até um total de 18 fotos em RAW 14 bits, 27 em RAW de 12 bits ou 100 fotos em JPEG. Também temos presente na câmera um novo módulo de foco automático com 51 pontos que deve melhorar consideravelmente a velocidade do foco, inclusive em situações de pouca luz. Fechando o pacote de novidades a Nikon decidiu eliminar o filtro low pass do modelo, o que deve garantir melhor nitidez da imagem, mas deve gerar em algumas situações o efeito moiré nas fotos.

O sensor, que alguns especulam ser o mesmo sensor Sony encontrado na Nikon D5300, é um CMOS APS-C com 24,2 megapixels de resolução máxima, que é quase a mesma resolução da câmera antecessora,  Foram adicionados alguns efeitos de edição que podem ser aplicados diretamente na câmera durante o modo live view. A câmera continua gravando vídeos em Full HD (sorry movie makers) com 30, 25 ou 24 frames por segundo. Cabe um pequeno destaque para a conexão Wi-Fi e NFC. A câmera deve chegar ao mercado no começo de abril de 2015 custando US$ 1.200,00 (somente o corpo) ou US$ 1.700,00 com a Nikkor 18-140mm f/3,5-5,6G ED VR.

Minha opinião é que vai vender como água. Essa é a câmera que a maioria dos profissionais em começo de carreira está escolhendo por conta da durabilidade e ótima qualidade de imagem, sem falar que ela pode utilizar todas as lentes produzidas pela Nikon. Ou seja, um dos melhores custo/benefício do mercado fotográfico da atualidade.

Fonte: Dpreview e Petapixel.

emÁudio Vídeo Fotografia Destaques Equipamentos